Notícias » Mundo

Acidente causa repentino vazamento de óleo no Mar Amarelo, na China

A colisão entre dois navios, sendo que um deles carregava a matéria-prima, aconteceu no porto de Qingdao, no leste do país

Pamela Malva Publicado em 28/04/2021, às 15h00

Imagem meramente ilustrativa de navio-petroleiro
Imagem meramente ilustrativa de navio-petroleiro - Totoyba2, Creative Commons/Wikimedia Commons

Na manhã da última terça-feira, 27, trabalhadores do porto de Qingdao, na China, se assustaram com a colisão entre dois grandes navios. Logo em seguida, de acordo com as autoridades locais, a batida provocou um intenso vazamento de óleo no Mar Amarelo.

Tudo aconteceu às 8h50 da manhã no horário local (ou 21h50 de segunda-feira, 26, no horário de Brasília) e, vinda da Libéria, a primeira embarcação envolvida no acidente transportava cerca de 1 milhão de barris de óleo, que seriam transformados em asfalto. 

Em entrevista à Reuters, o representante de um dos navios afirmou que o episódio pode ter ocorrido por culpa de uma forte neblina que cerca a costa de Qingdao desde o começo da semana. Nesse sentido, o ar denso teria dificultado a visibilidade do capitão.

"Imediatamente após a colisão, foram iniciados procedimentos de emergência a bordo, mobilizando o time de resposta a vazamentos e iniciando a transferência interna do limite de perda do produto", narrou o representante, em seguida.

Agora, as autoridades do país estão fazendo o máximo ao seu alcance para realizar a limpeza da água, a fim de retirar o óleo do meio ambiente. A Marinha chinesa, por sua vez, sugere que outros barcos fiquem a pelo menos 18,5 km (ou 10 milhas náuticas) de distância do porto onde aconteceu a colisão.