Notícias » Cultura

Aclamado romance finalista do prêmio Pulitzer é lançado no Brasil

“A idiota”, de Elif Batuman, mescla ficção a fatos reais e faz referência a literatura russa

Victória Gearini | @victoriagearini Publicado em 08/04/2021, às 13h14

Imagem meramente ilustrativa
Imagem meramente ilustrativa - Divulgação / Pixabay

Recém-lançado no Brasil pela editora Companhia das Letras, o romance “A idiota”, da escritora norte-americana Elif Batuman, acompanha a história de uma jovem universitária durante a década de 1990 que, em meio as agruras da juventude e da sociedade, se depara com as emoções do primeiro amor.

Finalista do prêmio Pulitzer, a obra apresenta a saga de Selin, uma jovem filha de imigrantes turcos, que recebe a notícia que irá iniciar os estudos em uma das universidades mais prestigiadas dos Estados Unidos: Harvard. 

[Colocar ALT]
A idiota, de Elif Batuman (2021) / Crédito: Divulgação / Companhia das Letras

"A idiota é uma imersão comicamente mundana em um universo que nunca antes havia recebido o tratamento de um romance do século 19. Um épico viciante e contagiante", disse Miranda July, autora de “O escolhido foi você”.

Ambientada em 1995, a obra aborda temas relevantes, como a novidade da internet naquela época. Neste cenário, a universitária faz amizade com a carismática sérvia, Svetlana. Além disso, começa a trocar e-mails com Ivan, um rapaz húngaro que estuda matemática.

Com o passar do tempo, a jovem começa a perceber que o ato de escrever passa a ter um significado diferente para ela e a cada e-mail trocado com o estudante, ela se depara com novos mistérios.

Já no final do ano letivo, a protagonista decide passar um tempo na Europa. Contudo, a viagem torna-se um momento de autorreflexão, em que a futura escritora se vê rodeada de confusões geradas pelo primeiro amor.

"Batuman certamente tem um dos melhores sensos de humor das letras americanas", analisou Sheila Heti, autora da obra “Maternidade”.

De acordo com a própria autora, o livro foi baseado em suas experiências pessoais, quando estudou em Harvard e quando ensinou inglês na Hungria. Além disso, é possível encontrar referências e elementos da literatura russa. "Sem dúvida o livro mais engraçado que li esse ano", publicou a crítica da revista GQ.

Disponível na Amazon em formato Kindle e capa comum, “A idiota” conta, ainda, com a ilustre tradução de Odorico Leal.


+Saiba mais sobre esta e outras obras de Elif Batuman disponíveis na Amazon: 

A idiota, de Elif Batuman (2021) - https://amzn.to/3uzOgHb

Os possessos, de Elif Batuman (2012) - https://amzn.to/3d2Sp0x

The Idiot: A Novel (Edição Inglês), de Elif Batuman (2018) - https://amzn.to/3s0MrRS

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W