Notícias » Estados Unidos

Acusado de quebrar dentes de pacientes para receber dinheiro de seguro, dentista irá a julgamento

Segundo alegação feita por um tribunal federal do estado de Wisconsin (EUA), Scott Charmoli realizou mais de 2 milhões de dólares em procedimentos de coroa

Fabio Previdelli Publicado em 19/12/2020, às 08h19

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - Pixabay

Nessa última semana, o dentistaScott Charmoli, de 60 anos, foi acusado de realizar procedimentos dentários desnecessários em seus pacientes para obter dinheiro de seguros de saúde. Segundo alegação feita por um tribunal federal do estado de Wisconsin, nos Estados Unidos, Scott quebrava os dentes das pessoas que precisavam de coroas.  

Segundo informações da Associated Press, que foram vinculadas no UOL, Charmoli responderá por oito acusações de fraude e duas declarações falsas. Acredita-se que ele arrecadou mais de 2 milhões de dólares (algo em torno de 10 milhões de reais) em procedimentos irregulares de coroa no período de um ano e meio — entre janeiro de 2018 e agosto de 2019. 

As acusações alegam que Scott dizia a seus pacientes que eles precisariam de coroa, então, ele utilizava uma broca para quebrar parte dos dentes das vítimas. Assim, eles acionavam seus seguros de saúde e o dentista lucrava com isso, com a realização de exames de raio-x e fotografias dentárias, por exemplo. 

Assim, no próximo dia 30 de dezembro, Charmoli será julgado em uma audiência. Na ocasião, ele terá a oportunidade de se explicar ou de confessar seus crimes. Caso condenado, o dentista poderá receber a pena máxima de 20 anos, além de uma multa de 250 mil dólares — algo na casa de R$1,2 milhão.