Notícias » Inglaterra

Após caso com detento, com quem teve um filho, agente carcerária irá a julgamento na Inglaterra

Por cinco meses Kerianne Stephen manteve uma relação com o condenado por assassinato Louis Tate. Agora, apesar da separação, ela pode acabar sendo presa

Fabio Previdelli Publicado em 20/10/2020, às 10h25

A agente carcerária Kerianne Stephen
A agente carcerária Kerianne Stephen - Divulgação

Na Inglaterra, uma agente penitenciária pode acabar indo presa depois de manter um relacionamento de curto período como Louis Tate, um detento condenado por assassinato que atualmente cumpre prisão perpétua. As informações são do UOL

Kerianne Stephen, de 26 anos, confessou que manteve o caso com o presidiário por cinco meses, entre setembro de 2018 e janeiro de 2019. Nesse tempo, a agente carcerária engravidou de Tate e teve um filho, que foi concebido na prisão HMP Swaleside, que fica na ilha de Sheppey. 

Durante esse período, o casal teria trocado mensagens e ligações por meio de um celular ilegal que estava sob posse de Louis. Em um primeiro momento, Stephen negou as acusações de improbidade de cargo público e transmissão não autorizada de imagem e som.  

Porém, ela acabou confessando e pode acabar sendo condenada — assim como seu ex-parceiro — em julgamento que ocorre no dia 12 de novembro. Caso seja condenada, seu filho ficará sob a guarda de seu pais, informou sua advogada, que pediu que as autoridades considerem que uma possível condenação poderia causar um “efeito adverso” no relacionamento de Kerianne com seu filho.  

Tate, por sua vez, foi condenado em outubro de 2010 à prisão perpétua pelo assassinato de Garry Frater, de 32 anos, que morreu após ser esmagado por um carro. Além desse caso que será julgado, o criminoso já havia sido condenado anteriormente, em 2017, por posse de celular ilegal dentro da prisão. Louis Tate está, atualmente, no presídio masculino de HM The Mount, em Hertfordshire.