Notícias » Afeganistão

Alto-comandante do Talibã é morto em ataque promovido pelo EI a hospital

Ao menos 19 pessoas foram mortas durante o atentado

Redação Publicado em 03/11/2021, às 09h24

Ao menos 19 pessoas morreram durante o atentado
Ao menos 19 pessoas morreram durante o atentado - Divulgação / TV Globo

O comandante militar de Cabul, Hamdullah Mokhlis, foi morto durante atentado em um hospital promovido pelo grupo Estado Islâmico. O membro do Talibã tentava, junto a outros combatentes, neutralizar o ataque do grupo EI realizado na última terça-feira, 2, no qual pelo menos 19 pessoas vieram a óbito e outras 50 ficaram feridas. 

Considerada a mais importante baixa desde que o novo governo foi instaurado no Afeganistão, Mokhlis era membro da rede Haqqani, além de oficial das forças especiais do Talibã.

Segundo o portal de notícias UOL, os talibãs informaram que o comandante seguiu às pressas para o hospital Sardar Mohammad Dawood Khan quando soube do ataque no local. "Tentamos impedir, mas ele riu. Depois soubemos que foi martirizado no combate corpo a corpo no hospital", declarou uma fonte do governo.

Testemunhas informaram que tudo começou com um ataque suicida com bomba. Depois, homens armados entraram no prédio dando início a uma série de disparos, de modo que forças talibãs tiveram de ser enviadas ao local.

Segundo Zabihullah Mujahid, porta-voz do grupo que atualmente governa o país, o ataque foi neutralizado em 15 minutos.