Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Mundo

Após 20 anos presa, mulher é inocentada pela morte dos filhos e é solta

Conhecida como "a pior assassina em série da Austrália", Kathleen Folbigg foi presa em 2003, acusada de matar seus 4 filhos

Redação Publicado em 05/06/2023, às 14h08

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Kathleen Folbigg, a mulher conhecida como "a pior assassina em série da Austrália", na época de sua prisão - Reprodução/Vídeo/YouTube
Kathleen Folbigg, a mulher conhecida como "a pior assassina em série da Austrália", na época de sua prisão - Reprodução/Vídeo/YouTube

Em 2003, uma série de mortes na família Folbigg, da Austrália, chamou a atenção não só das autoridades locais, como também do mundo, especialmente depois que Kathleen Folbigg, mãe de 4 crianças mortas, foi presa. Na época, foi apontada como a principal suspeita das mortes, recebendo assim a alcunha de "a pior assassina em série da Austrália"; hoje, porém, ela não só foi inocentada, como foi solta depois de 20 anos presa.

De acordo com o UOL, a soltura de Kathleen Folbigg se deu porque surgiram provas que apontam que, na verdade, a causa da morte das crianças era incerta. No caso, no ano passado foi descoberto que dois dos quatro filhos mortos da mulher sofriam com uma mutação genética que, essa sim, poderia ter desencadeado as mortes.

A variante estava em um gene chamado CALM2 (que codifica a calmodulina). As variantes da calmodulina podem causar morte cardíaca súbita", explicou a professora de imunologia e medicina genômica da Universidade Nacional Australiana, Carola Vinuesa, à BBC em 2021.
Kathleen Folbigg
Kathleen Folbigg / Crédito: Reprodução/Vídeo/YouTube

Série de mortes

Como já mencionado, Kathleen foi presa ainda em 2003, mesmo que não houvessem provas suficientes que a colocassem como culpada pelas mortes dos quatro filhos. Ainda assim, ela sempre se declarou inocente sobre o caso, alegando que os pequenos teriam morrido de causas naturais.

Devido a crueldade do caso — afinal, foi constatado que as crianças morreram sufocadas —, que foi amplamente disseminada pela mídia da época, Folbigg passou a ser conhecida como "a pior assassina em série da Austrália". Todas as quatro crianças faleceram, uma após a outra, em um período de dez anos.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!