Notícias » Coreia do Sul

Após desaparecer pela manhã, prefeito da Coreia do Sul é encontrado morto

Park Won-soon havia desmarcado um encontro agendado para manhã de hoje e, segundo sua filha, antes de sair de casa, deixou uma mensagem “como se estivesse entregando um testamento"

Fabio Previdelli Publicado em 09/07/2020, às 15h00

Fotografia de Park Won-sun
Fotografia de Park Won-sun - Wikimedia Commons

Na manhã de hoje, 9, a guarda da Coreia do Sul confirmou que Park Won-soon, prefeito de Seul, estava desaparecido. Agora, as informações mais recentes apontam que ele foi encontrado morto perto do Monte Bugak, no norte da capital do país. Ainda não há informações sobre os motivos que teriam levado ao óbito do político.

Segundo sua filha havia informado mais cedo, Won-soon havia deixado uma mensagem “como se estivesse entregando um testamento" antes de sair de casa. Segundo ela, o pai deixou o celular desligado. As autoridades foram avisadas do sumiço por volta das 17h locais (por volta das 5h da manhã de Brasília).

As buscas aconteceram no distrito de Sungbuk-dong, onde o último sinal de seu celular foi detectado. Segundo relatos, Park deixou sai residência por volta das 10h40. Ele estava usando um chapéu preto e uma mochila. Um fato curioso é que o prefeito havia desmarcado um encontro que estava agendado para a manhã desta quinta-feira.

Prefeito de Seul desde 2011, o político era apontado como um forte potencial candidato a presidência do país em 2022. No entanto, segundo veículos locais de comunicação, uma denuncia de assédio sexual havia sido registrada contra ele junto à polícia na quarta-feira.

As buscas pelo prefeito mobilizaram mais de 500 policias, que ainda contaram com o apoio de uma equipe de resgate, cães farejadores e drones para sobrevoar o local.