Notícias » Belarus

Após liderar protestos contra o presidente, mulher é condenada a 11 anos de prisão em Belarus

Maria Kolesnikova liderou protestos contra o atual governo, que vem se reelegendo desde 1994

Redação Publicado em 06/09/2021, às 12h13

Maria Kolesnikova
Maria Kolesnikova - Getty Images

Maria Kolesnikova, uma das principais figuras da oposição em Belarus foi condenada a 11 anos de prisão, nesta segunda-feira, 6. Conforme informações do G1, ela liderou os protestos contra o atual presidente do país, Alexander Lukashenko, que está no poder desde 1994, quando caiu a União Soviética

Segundo o portal de notícias, que divulgou as informações fornecidas pela equipe do também opositor Viktor Babariko, Kolesnikova foi considerada culpada pelo crime de atentado contra a segurança nacional. Maxim Znak, seu advogado, também foi condenado a uma pena de 10 anos de prisão pelo mesmo motivo.

Ambos estavam detidos há 11 meses e começaram a ser julgados em agosto, de maneira extremamente confidencial.

Kolesnikova, de 39 anos, é uma figura notável, já que é uma das três mulheres que lideram os protestos contra o governo Lukashenko, ao lado de Svetlana Tikhanovskaya, quem foi candidata à presidência, e de Veronika Tsepkalo.

A mobilização começou no mês de agosto de 2020, quando os opositores protestaram contra a reeleição do presidente, que, segundo o eles, teria sido fraudulenta.

Houve forte repressão das manifestações, sendo que milhares de pessoas foram detidas e outras exiladas à força. Além disso, organizações políticas, meios de comunicação e ONGs foram fechados.