Notícias » Brasil

Após polêmica com nazismo, Monark anuncia fim da férias: 'Com mais liberdade do que nunca'

Em fevereiro deste ano, o ex-apresentador do Flow defendeu a criação de um partido nazista no Brasil

Redação Publicado em 23/03/2022, às 10h53

Monark no 'Flow Podcast'
Monark no 'Flow Podcast' - Divulgação / Youtube

Após ter se envolvido com uma polêmica relacionada ao nazismo em fevereiro, Monark, ex-apresentador do Flow, anunciou através de sua conta oficial no Twitter, na última terça-feira, 22, que suas férias 'acabaram'. 

Minhas férias acabaram, se preparem que eu to de volta, agora com mais liberdade do que nunca!”, escreveu ele através do Twitter.

Em seguida, Monark, apelido de Bruno Aiub, expressou sua visão a respeito do Rumble, plataforma de vídeos do Canadá.

“Ta aí uma plataforma que respeita a liberdade de expressão e que não vai censurar ninguém”, detalhou ele, após retuitar um post da plataforma.

Relembre o caso

Em 8 de fevereiro, internautas se indignaram com a fala do apresentador Monark, que entrevistava Tabata Amaral, PSB-SP, e Kim Kataguiri, Podemos-SP no Flow Podcast.

Durante a conversa, Monark disse que a “esquerda radical tem muito mais espaço do que a direita radical” e que, “as duas tinham que ter espaço”. 

“Eu sou mais louco do que vocês. Eu acho que tinha que ter partido nazista reconhecido pela lei”, afirmou apresentador, que logo foi rebatido por Tabata Amaral.

“Liberdade de expressão termina onde a sua expressão coloca a vida do outro em risco. O nazismo é contra a população judaica. Isso coloca uma população inteira em risco", disse Amaral.

Deixando de lado a importante fala de Tabata, Monark insiste no debate e não reflete sobre o que foi dito. 

“(...) se um cara quisesse ser anti-judeu, eu acho que ele tinha o direito de ser”, diz ele. Em seguida, o apresentador questiona: “Você vai matar quem é anti-judeu? (...) Ele não está sendo anti-vida, ele não gosta dos ideais [dos judeus]". 

Após o episódio esdrúxulo, internautas repercutiram o episódio, que se tornou um dos assuntos mais comentados do Twitter. Além disso, marcas romperam a parceria com o programa e Monark foi alvo de uma investigação.