Notícias » Espanha

Após realizar exame de rotina, jogadora de futebol recebe diagnóstico de ‘doença homossexual’

O caso aconteceu na Espanha, com a goleira Alba Aragón, de 19 anos

Redação Publicado em 08/10/2021, às 09h37

Alba Aragón
Alba Aragón - Divulgação/Twitter

Recentemente, uma atleta de 19 anos de idade foi vítima de um possível caso de homofobia, em um hospital localizado na Espanha. Na ocasião, Alba Aragón, goleira do time de futebol espanhol CAP Ciudad de Murcia, foi realizar um exame ginecológico de rotina.

A jogadora de 19 anos foi até o hospital Reina Sofía, tido como referência no país, para verificar irregularidades em seu ciclo menstrual. Durante a consulta, a jovem falou abertamente sobre sua orientação sexual e permitiu que a informação fosse colocada em sua ficha.

Entretanto, ao analisar o laudo do exame, a atleta percebeu que recebeu o diagnóstico de “doença homossexual”. As informações são do portal Globo Esporte.

“Contei que era homossexual porque achei que pudesse ser relevante para os exames que iria fazer. Eu gosto de mulheres desde os 15 anos e não tenho vergonha de dizer. O que eu não esperava é que aparecesse no relatório literalmente como uma doença”, contou Alba, em entrevista ao jornal El Español.

Em nota, o hospital afirmou que o ocorrido foi um “erro de computador”. No entanto, foi apurado que inúmeros pacientes já fizeram reclamações sobre o médico em questão, com o mesmo problema. A atleta pretende fazer denúncia formal, para que o caso seja investigado.