Notícias » Chile

Apresentadora chilena expulsa convidado que negou ditadura no país

"Não se pode compartilhar o espaço televisivo com uma pessoa que está negando parte da história do Chile", afirmou Tonka Tominic

Fabio Previdelli Publicado em 02/12/2019, às 11h06

Um soldado do Exército chileno vigia prisioneiros políticos mantidos no Estádio Nacional de Santiago
Um soldado do Exército chileno vigia prisioneiros políticos mantidos no Estádio Nacional de Santiago - Getty Images

Um fato inusitado aconteceu na última sexta-feira, 29, durante o programa de TV chileno Bienvenidos 13. Na ocasião, a apresentadora Tonka Tominic recebia como convidado o advogado Hermógenes Pérez de Arce. Durante a entrevista, Arce afirmou que, durante o período ditatorial de Augusto Pinochet, não houve tortura por parte dos militares.

Atônita, a apresentadora se revoltou com a declaração e imediatamente pediu para que o advogado se retirasse do estúdio. "Não se pode compartilhar o espaço televisivo com uma pessoa que está negando parte da história do Chile", afirma Tomicic.

Ao ser expulso, Arce disse ter sido censurado pela jornalista. Confira o vídeo :

 

O advogado é figura conhecida por ter sido uma pessoa muito próxima de Pinochet, que ficou à frente do país por 17 anos. Documentos e declarações da época evidenciam que a ditadura chilena deixou ao menos 3.200 pessoas mortas, e torturou e aprisionou cerca de 40 mil.