Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Arqueologia

Arqueólogos dão detalhes do túmulo de homem encontrado com espada

Descubra o objeto encontrado no túmulo do homem, que levou os arqueólogos a acreditar que ele tenha pertencido à alta nobreza

Redação Publicado em 10/01/2024, às 17h18 - Atualizado em 19/01/2024, às 19h47

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Imagem da sepultura onde o homem medieval de origem nobre e sua espada foram encontrados - Reprodução/Museu do condado de Stiftelsen Halland
Imagem da sepultura onde o homem medieval de origem nobre e sua espada foram encontrados - Reprodução/Museu do condado de Stiftelsen Halland

Durante uma escavação na Suécia, arqueólogos encontraram a sepultura de um homem alto, enterrado ao lado de sua espada que mede quase dois terços de sua altura. Mas as surpresas não param por aí, após uma análise, os especialistas acreditam que ele pode ter sido um nobre que apoiou a União Kalmar. 

Conforme o líder da escavação, Johan Klange, que atua como arqueólogo na agência local Halland Cultural Environment, a espada mede cerca de 1,3 metros de comprimento e foi incrustada com pequenas cruzes cristãs de metal. 

Segundo repercutido pelo site Live Science, o homem encontrado na sepultura era ainda maior que sua espada. Klange esclareceu que ele tinha quase dois metros de altura, algo impressionante para uma pessoa que vivia na virada do século 16, quando a maioria dos homens da Suécia mediam cerca de 1,65 metros. 

O túmulo foi encontrado em meio a escavações na região conhecida como “Pequena Praça”, localizada no centro da cidade de Halmstad, próximo da Dinamarca. A expedição ocorreu em um antigo convento franciscano, que funcionou de 1494 até 1531, quando foi destruído durante a Reforma Protestante.

Registro da descoberta - Reprodução/Reprodução/Museu do condado de Stiftelsen Halland

Outros detalhes

A presença da espada em sua sepultura sugere que ele pertenceu à alta nobreza. Além disso, especialistas acreditam que ele pode ter sido um influente apoiador da União de Kalmar, um período em que um único monarca governou a Suécia, Dinamarca e Noruega entre os anos 1397 e 1523.

Klange também explicou que a sepultura foi descoberta no último mês de dezembro, já o sítio arqueológico foi encontrado durante obras rodoviárias na década de 1930. O arqueólogo apontou que o túmulo está localizado nos limites da igreja, ao lado de duas pessoas, que muito provavelmente pertenciam a uma mesma família de nobres da região. 

Análises preliminares na espada indicam uma possível associação com o estilo europeu medieval tardio, reconhecido como “espada longa” ou “espada de mão e meia”, adaptável para o uso de uma ou duas mãos.

Embora construída com ferro, material suscetível à ferrugem, a espada está bem preservada. No entanto, Klange acrescentou que a lâmina se partiu próxima ao punho, provavelmente em decorrência das obras realizadas na estrada durante os anos 1930.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!