Notícias » Arqueologia

Arqueólogos descobrem ruínas de assentamento de 3 mil anos em Varsóvia, na Polônia

Segundo os especialistas, cerca de 1.500 artefatos antigos foram encontrados no local

Penélope Coelho Publicado em 07/09/2020, às 08h30

Ruínas de um grande assentamento em Varsóvia
Ruínas de um grande assentamento em Varsóvia - Divulgação/Facebook/Dzielnica Białołęka

De acordo com informações divulgadas pelo portal de notícias polonês Poland In, nesta segunda feira, 7, pesquisadores encontraram ruínas de um grande assentamento de 3 mil anos pertencente à Cultura Lusaciana, no distrito de Białołęka, em Varsóvia, na Polônia.

De acordo com o site, a exploração foi organizada por autoridades de Varsóvia como uma investigação de salvamento arqueológico, isso aconteceu porque no local futuramente uma piscina será construída. Por ser uma região conhecida por seu valor arqueológico, especialistas foram mandados para lá.

Durante as pesquisas, os estudiosos descobriram o assentamento antigo com uma área que corresponde a quase meio hectare, além disso, foram descobertos no local cerca de 1.500 artefatos, principalmente objetos de cerâmica, mas, também de madeira e couro.  

“Com muito esforço e cuidado, extraímos pequenos fragmentos, limpamos e colamos os vasos de cerâmica [...] Um achado muito interessante é, por exemplo, o chamado ‘prato de peneira’, é semelhante a um coador moderno, mas provavelmente foi usado para fazer queijo cottage há cerca de 2.500 mil anos”, revelou um especialista envolvido na descoberta, em um comunicado para a imprensa da Polônia.

De acordo com os arqueólogos, a área do assentamento era usada para a produção de artigos necessários para a população que morava em torno do local. Atualmente, os especialistas continuam seus trabalhos em Białołęka a fim de entenderem melhor sobre como a região foi importante na Idade do Bronze e do Ferro.