Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Capitólio

Ataque ao Capitólio: Comitê acusa Trump de 'tentativa de golpe'

Comitê foi realizado em audiência televisionada em horário nobre

Redação Publicado em 10/06/2022, às 12h30

Donald Trump, ex-presidente dos EUA acusado de organizar ataque ao Capitólio no dia 6 de janeiro de 2021 - Foto por Gerd Altmann pelo Pixabay
Donald Trump, ex-presidente dos EUA acusado de organizar ataque ao Capitólio no dia 6 de janeiro de 2021 - Foto por Gerd Altmann pelo Pixabay

O ataque ao Capitólio — local de reunião do Congresso estadunidense, sendo o centro legislativo do Estado — foi um evento ocorrido no dia 6 de janeiro de 2021, em que simpatizantes e apoiadores de Donald Trump, líder republicano, protestaram contra a posse do democrata Joe Biden, novo presidente eleito. A invasão ocorreu no dia em que o Congresso se reuniria para ratificar a vitória do atual presidente dos Estados Unidos.

Desde o fato ocorrido, foi criado um comitê com a finalidade de investigar melhor o ataque, comandado pelo democrata Bennie Thompson. Assim, em uma audiência televisionada em horário nobre nesta quinta-feira, 9, foi informado pelo comitê que o ex-presidente Donald Trump estava, de fato, por trás de uma "tentativa de golpe", para se manter no poder mesmo após a vitória de Joe Biden. O republicano pode ser processado e, caso condenado, pode se tornar inelegível.

As investigações contaram com depoimentos prestados por alguns dos conselheiros mais próximos de Trump, como o ex-procurador-geral, Bill Bar, e seu genro e principal conselheiro, Jared Kushner, além de novas imagens da violência que tomou a sede do governo durante a invasão, que terminou com cinco pessoas mortas.

Bennie Thompson acusou Trump de estar "no centro dessa conspiração", e afirmou que o dia do ataque foi "o culminar de uma tentativa de golpe", e que "a violência não foi um acidente".

A democracia continua em perigo", advertiu o presidente do comitê em comentários divulgados antes da audiência, como repercutido pelo portal de notícias do g1. "A conspiração para frustrar a vontade do povo não acabou. Há aqueles que têm sede de poder neste país, mas não têm amor ou respeito pelo que tornam os EUA grandes", acrescentou.
Bennie Thompson, presidente do comitê responsável por investigar o ataque ao Capitólio no dia 6 de janeiro de 2021
Bennie Thompson, presidente do comitê responsável por investigar o ataque ao Capitólio no dia 6 de janeiro de 2021 / Getty Images