Notícias » Mundo

Aventureiro de 75 anos falece remando no Atlântico

O francês Jean Jacques Savin tinha o objetivo de cruzar o Oceano Atlântico sozinho, em sua embarcação a remo

Pedro Paulo Furlan, sob supervisão de Pamela Malva Publicado em 24/01/2022, às 20h30

Jean Jacques Savin em sua canoa 'Audaz'
Jean Jacques Savin em sua canoa 'Audaz' - Divulgação / Facebook

No primeiro dia de janeiro deste ano, o francês Jean Jacques Savin iniciou sua viagem para cruzar o Atlântico em sua canoa a remo, a ‘Audaz’. O homem, de 75 anos, que estava decidido a “se divertir com a velhice”, provavelmente faleceu no período entre sexta-feira, 21, e sábado, 22, com problemas em sua embarcação.

Durante seu período de viagem, na última sexta, o septuagenário ativou seu sistema de socorro — dois sinalizadores em sua embarcação. Estes apetrechos permitem que o time por trás da expedição de Jean Jacques Savin consigam resgatá-lo caso for necessário. Esta, no entanto, foi a última atualização do viajante.

Em declaração para a agência de notícias AFP, de acordo com a cobertura do portal de notícias UOL, a equipe do senhor Savin apontou que estavam extremamente preocupados durante o fim de semana, anteriormente à descoberta de seu falecimento.

Infelizmente, desde às 12h34 de ontem (sexta-feira), não tivemos nenhum contato ou manifestação de sua parte. Nossa preocupação é grande, como você pode imaginar”, informaram.

Tragicamente, no entanto, na noite de sábado, 22, o barco do aventureiro foi encontrado pelas autoridades náuticas portuguesas, virado na região dos Açores e completamente vazio. O corpo de Jean Jacques Savin ainda não foi encontrado, mas é improvável que ele tenha sobrevivido.