Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / 1899

Brasileira quadrinista encontra semelhanças entre obra e '1899', da Netflix

Quadrinista notou referências de sua obra, lançada em 2016, em nova série de sucesso da Netflix

Redação Publicado em 21/11/2022, às 09h35 - Atualizado às 11h15

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Imagens promocionais de '1899', da Netflix (2022) - Divulgação/Netflix
Imagens promocionais de '1899', da Netflix (2022) - Divulgação/Netflix

Lançada pela Netflix na última semana, a série '1899' se tornou um fenômeno entre internautas. Dos mesmos criadores de 'Dark', a produção narra uma misteriosa viagem de navio marcadas por reviravoltas quando a tripulação encontra outra embarcação que havia desaparecido por quatro meses. 

Todavia, a série chamou atenção por outro motivo no último domingo, 19. Isso porque uma cartunista brasileira notou semelhanças entre um quadrinho de sua autoria, lançado no ano de 2016, e o roteiro e elementos visuais da nova série.

O quadrinho em questão é 'Black Science', lançado por Mary Cagnin. A brasileira usou sua conta oficial no Twitter para fazer o desabafo. Através de uma série de publicações, ela mostrou o que notou de semelhante entre as obras.

"Está tudo lá: A pirâmide negra. As mortes dentro do navio/nave. A tripulação multinacional. As coisas aparentemente estranhas e sem explicação. Os símbolos nos olhos e quando eles aparecem. As escritas em códigos. As vozes chamando por eles. Detalhes sutis da trama, como dramas pessoais dos personagens, incluindo as mortes misteriosas", detalhou Mary Cagnin.

Mary explicou que fez uma apresentação da obra no ano de 2017 na Feira do Livro de Gotemburgo, na Suécia. Assim, ela levanta a suposição de que sua obra foi plagiada neste momento.

Participei de painéis e distribuí o quadrinho Black Silence para inúmeros editores e pessoas do ramo. Não é difícil de imaginar o meu trabalho chegando neles. Eu não só entreguei o quadrinho físico como disponibilizei a versão traduzida para o inglês', continuou ela.

O que dizem os criadores de 1899?

Após a repercussão nas redes sociais, Jantje Friese, que é produtora e roteirista da série com Baran bo Odar, quebrou o silêncio sobre a polêmica nesta segunda-feira, 21, através de uma publicação no Instagram. 

Jantje ressaltou que eles não sabiam da existência de 'Black Science' até a polêmica tomar as redes sociais e que '1899' compreende uma ideia 'original e não baseada em nenhum material'. 

“Oi Internet! Não posto nada há anos porque, francamente, acho que as redes sociais se tornaram tóxicas. As últimas 24 horas provou isso novamente. Para contextualizar: uma artista brasileira alegou que roubamos de sua graphic novel. Para deixar claro: nós não fizemos isso! Até ontem nem sabíamos da existência dessa graphic novel. Ao longo de dois anos, colocamos dor, suor e exaustão na criação de 1899. Esta é uma ideia original e não baseada em nenhum material. No entanto, estamos sendo bombardeados com mensagens - algumas delas feias e ofensivas. Alguém dá um alarme false e todos vão em cima, sem ao menos checar se as afirmações fazem algum sentido. Claro que isso deveria ser um esquema para vender mais de suas histórias em quadrinhos: bem jogado”, disse ela.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!