Notícias » Tráfico

Brasileiro preso com cocaína na Tailândia conversa com os pais

Prisão se deu no dia 14 de fevereiro em Bangkok, Tailândia

Redação Publicado em 07/05/2022, às 11h53

Foto do brasileiro que foi preso na Tailândia
Foto do brasileiro que foi preso na Tailândia - Arquivo Pessoal

Preso por suspeita de tráfico de drogas na Tailândia, Jordi Beffa falou com os pais pela primeira vez desde quando foi detido, em 14 de fevereiro.

Quem revelou o contato do brasileiro preso com os pais foi o advogado Petrônio Cardoso. A ligação se deu às 4h da manhã de ontem em Apucarana, Paraná. Os 5 minutos que teve para falar com os pais foi 'muito emocionante', conforme descrito pelo advogado à RPC, afiliada da TV Globo no Paraná.

O filho relatou que, na medida do possível, está sendo muito bem tratado pelas autoridades tailandesas, que recebeu a carta da mãe e pediu que a mãe mandasse para ele uma Bíblia, para que ele pudesse refletir sobre todo esse momento", explicou Petrônio.

O jovem, detido com 6,5 kg de cocaína escondidos numa mala, também disse aos pais que existe a possibilidade de 'ser ouvido por um juiz na Tailândia na próxima semana', o que representaria o primeiro contato com as autoridades do país desde fevereiro. 

Cooptado?

A defesa de Jordi agora trabalha para que ele seja deportado e consiga responder por tráfico aqui no Brasil. O advogado acredita que o rapaz pode ter sido cooptado por uma mulher detida pela Polícia Federal.

Conforme repercutido pelo portal de notícias UOL, a prisão se deu na última madrugada. Ela é suspeita de aliciar jovens para levar cocaína para a Tailândia.

Jordi , que atualmente tem 24 anos, não fora registrado nas imagens que apresentam Mary Hellen Coelho, de 22 anos, e um homem no aeroporto de Curitiba com a mulher suspeita de aliciar o tráfico, no entanto, as autoridades investigam o caso.