Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / China

China alerta população que é proibido postar certas fotografias do Exército

Alguns chineses que são fãs do Exército de seu país gostam de publicar fotos de equipamentos militares, mas seu hobby pode mandá-los para a prisão

Redação Publicado em 27/12/2023, às 08h57

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Fotografia de parada militar na China em 2020 - Getty Images
Fotografia de parada militar na China em 2020 - Getty Images

No último sábado, 23, o Ministério de Segurança do Estado da China divulgou uma mensagem via WeChat (que é considerado como o "Whatsapp chinês") para sua população os lembrando que certas atividades digitais são proibidas pela lei. 

O público-alvo do alerta era, especificamente, chineses que são fãs do Exército, e, por isso, frequentemente fotografam soldados e equipamentos militares para fazer publicações a respeito em suas redes sociais. 

As autoridades do país, no entanto, apontaram que esse tipo de comportamento pode gerar problemas de segurança nacional — e inclusive fazer com que seus autores sejam mandados para a cadeia

Este é um hobby legal, mas você deve ter muito cuidado. Alguns entusiastas militares individuais colocam gravemente em perigo a segurança militar nacional ao obter ilegalmente informações sobre a defesa nacional e divulgá-las na Internet", afirmou o governo da China na mensagem, que foi repercutida pela CNN. 

"Com foco em aeroportos militares, portos, defesa nacional e unidades industriais militares, eles dirigiram ou pegaram balsas ou aviões que passam por rotas designadas e fotografaram clandestinamente com lentes especiais ou drones", continuou o Ministério de Segurança do Estado. 

Consequências 

Ainda de acordo com a nota, fotografias como essas podem fazer com que os chineses que as postaram nas redes sociais sejam sentenciados a até sete anos atrás das grades. "Infratores primários ou ocasionais", no entanto, que não possuem um histórico criminal, podem ser liberados das acusações com apenas uma advertência. 

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!