Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Espaço

China pretende ter astronautas no espaço para construir estação espacial

Astronautas ficarão seis meses em órbita, construindo estação espacial chinesa

Éric Moreira, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 06/06/2022, às 15h07

Astronautas chineses Cai Xuzhe, Chen Dong e Liu Yang em estação espacial da China - Divulgação/YouTube/CCTV Video News Agency
Astronautas chineses Cai Xuzhe, Chen Dong e Liu Yang em estação espacial da China - Divulgação/YouTube/CCTV Video News Agency

A China enviou três astronautas para sua estação espacial Tiangong ('Palácio Celestial', em tradução livre), que ainda está em construção, para que realizassem expansões nas instalações no decorrer de seis meses.

A tripulação foi enviada pela espaçonave Shenzhou-14, que decolou às 10h44 na China neste domingo, e chegou na estação espacial chinesa após cerca de 7 horas.

O principal objetivo da tripulação da Shenzhou-14 será receber e instalar dois módulos de laboratório, que serão enviados em julho e outubro, de forma a finalizar a estação. Após a instalação, a Tiangong terá um formato similar a um T, e espera-se que tenha uma vida útil de até 10 anos. A instalação deve estar operacional até o final do ano.

A missão Shenzhou-14 sucede a Shenzhou-13, que voltou para a Terra em abril, após seis meses na CSS (para estação espacial chinesa em inglês), e sua tripulação conta com os astronautasLiu Yang, de 43 anos, que foi a primeira mulher chinesa a ir para o espaço — em 2012 —, Chen Dong, também com 43 anos, comandante da missão, e Cai Xuzhe, de 46 anos, que está fazendo seu primeiro voo para o espaço.

Um grande passo 

Outro elemento marcante da mais recente missão espacial chinesa é que, pela primeira vez, uma missão se iniciará sem que outra tenha terminado. Segundo o portal de notícias da UOL, os três astronautas da Shenzhou-14 ficarão em órbita por alguns dias com os tripulantes da Shenzhou-15, sendo a primeira vez que o 'bastão é passado' no espaço.

Com a Shenzhou-14, os voos espaciais tripulados chineses estão entrando em uma nova etapa", com "o início da ocupação permanente da estação", disse Jonathan McDowell, astrônomo do Centro Harvard-Smithsonian de Astrofísica, nos Estados Unidos, à Agence France-Presse, agência de notícias francesa. "Em outras palavras, a partir de agora, o objetivo é ter astronautas chineses no espaço o tempo todo."