Notícias » China

China tenta conter surto de covid-19 colocando 13 milhões em lockdown

Medida foi tomada semanas antes dos Jogos Olímpicos de Inverno em Pequim

Paola Orlovas, sob supervisão de Isabela Barreiros Publicado em 23/12/2021, às 14h38

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - Getty Images

Foi ordenado pelas autoridades chinesas que os mais de 13 milhões de habitantes da cidade histórica de Xian ficassem dentro de suas casas em um lockdown imposto na última quarta-feira, 22, como forma de conter um surto de coronavírus.

As medidas restritivas foram impostas depois que a cidade registrou 53 novos casos do vírus na quarta-feira, somando 57 infecções por todo o país, elevando o total de casos desde 9 de dezembro para 143.

Agora, a partir desta quinta-feira, 23, um morador pode ser enviado por sua residência, a cada dois dias, para fazer as compras de necessidades básicas. Enquanto isso, todos permanecem em casa, a não ser em casos de emergências. 

Aqueles que quebrarem as regras serão obrigados a apresentar provas de que elas foram violadas em  "circunstâncias especiais”, que devem ser aprovadas pelo governo. De acordo com a Deutsche Welle, a ordem chegou um dia após Xian começar a testar todos os seus habitantes.

Atividades grandes, mesmo que em ambientes externos, como são os parques, foram suspensas pelo governo local, que também pediu para que as empresas da cidade permitissem que os seus funcionários trabalhassem em regime home office.