Notícias » América Latina

Comandante dissidente das Farc é morto na Venezuela

A morte foi informada pela imprensa colombiana, que afirmou que El Paisa foi vítima de uma emboscada de mercenários

Isabela Barreiros Publicado em 06/12/2021, às 10h15

Guerrilheiros da Farc na Colômbia em 2002
Guerrilheiros da Farc na Colômbia em 2002 - Getty Images

Um dos líderes de uma dissidência das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), conhecido como El Paisa, foi morto por mercenários na Venezuela, como informou a imprensa colombiana no último domingo, 5.

Hernán Darío Velásquez, famoso pela sua alcunha El Paisa, "foi morto por um comando armado que o teria atacado com rajadas de fuzil e explosivos", afirmou o jornal colombiano "El Tiempo".

Os veículos de informação confirmaram a morte a partir de fontes dos serviços de inteligência dos dois países, Colômbia, país natal de Velásquez e das Farc, e da Venezuela, onde ele teria sido morto.

El Paisa teria sido vítima de uma emboscada de outros rebeldes no estado fronteiriço de Apure, no oeste da Venezuela, segundo o portal g1.

Embora os meios de comunicação tenham informado a morte, o exército da Colômbia afirmou que não sabia da situação. Os governos colombiano e venezuelano confirmaram a informação.

Velásquez era procurado pela Colômbia e tinha uma recompensa de até US$ 750 mil por informações de seu paradeiro. Ele foi um dos comandantes das Farcs até o acordo de paz em 2016, quando se afastou do grupo e surgiu, em 2019, com grupos dissidentes retomando as armas.