Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Paleontologia

Dente de megalodon é encontrado em região inexplorada do oceano

Antigo dente de megalodon foi descoberto por um submarino controlado remotamente em um monte oceânico até então inexplorado; confira!

Redação Publicado em 05/01/2024, às 08h34

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Dente de megalodon descoberto - Divulgação/Katherine Kelley
Dente de megalodon descoberto - Divulgação/Katherine Kelley

Em 2022, uma expedição submarina liderada pela Ocean Exploration Trust, realizada através de um drone submarino em uma montanha até então inexplorada no fundo do mar revelou um objeto que intrigou paleontólogos de todo o mundo: um dente de megalodon. Foi somente no último dia 14 de dezembro que a descoberta foi finalmente descrita, na revista Historical Biology.

Conforme descrito pelo Live Science, o dente amarelado, medindo 6,8 centímetros de comprimento, foi descoberto a mais de 3 mil metros de profundidade, próximo ao Atol Johnston, no Monumento Nacional Marinho das Ilhas Remotas do Pacífico (a cerca de 1,3 mil quilômetros ao sul das ilhas havaianas).

O que mais se destaca na descoberta é o fato de ela ser a primeira observação e amostragem de um dente de megalodon no fundo do mar — ou seja, muito provavelmente em seu local de descanso original. Isso porque a maioria dos fósseis descobertos no oceano são recolhidos por redes arrastadas no fundo do oceano, que torna incerto o local onde o objeto teria sido encontrado, segundo a Ocean Exploration Trust em comunicado divulgado em 4 de janeiro. Além disso, outros dentes de megalodon já foram encontrados, mas em locais mais acessíveis, em terra.

De acordo com Nicolas Straube, professor associado do Museu Universitário de Bergen, na Noruega, e coautor do estudo, o achado é uma "descoberta incrível": "O fóssil foi descoberto em uma localidade muito remota em águas profundas, onde fósseis de megalodonte raramente são documentados", pontua.

Imagem de veículo submarino controlado remotamnete coletando o dente de megalodon do fundo do mar / Crédito: Divulgação/Ocean Exploration Trust

Vale mencionar ainda que o megalodon (Otodus megalodon) foi a maior espécie de tubarão que já existiu na história, podendo chegar a até impressionantes 20 metros de comprimento. Eles foram os representantes no topo da cadeia alimentar oceânica no passado, desde cerca de 20 milhões de anos atrás até sua extinção, a 3,6 milhões de anos. Além do mais, os fósseis desses animais são relativamente comuns, visto que ocuparam praticamente todo o globo terrestre e tinham até 276 dentes.

+ Megalodon: Conheça o maior tubarão que já nadou nos oceanos

A descoberta

Conforme descrito pelo estudo, era junho de 2022 quando pesquisadores a bordo do navio de exploração Nautilus, do Ocean Exploration Trust, coletavam amostras ao redor do Atol Johnston para estudar sua geologia e biologia em alto mar. Então, quando um submarino operado remotamente, chamado Hércules, foi enviado para filmar e coletar as amostras, o dente de megalodon foi encontrado; e, posteriormente, todas as imagens e objetos foram enviado à Universidade de Rhode Island para análise.

Foi então que pesquisadores identificaram, em meio às amostras, o dente que de imediato suspeitaram ter pertencido a um megalodon, o que foi confirmado posteriormente por Dave Ebert, pesquisador do Moss Landing Marine Laboratories, na Califórnia, e outro coautor do estudo.

Este fóssil nos fornece informações importantes sobre a distribuição do megalodonte", informa em comunicado Jürgen Pollerspöck , pesquisador da Coleção Estatal de Zoologia da Baviera, na Alemanha, e primeiro autor do estudo. "A amostra indica que o megalodonte não era uma espécie puramente costeira e que esta espécie migrou através de bacias oceânicas de forma semelhante a muitas espécies modernas, como o grande tubarão branco."

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!