Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Drone

Suspeito afirma que substância em drone em evento em Uberlândia era veneno

Três operadores do drone que jogou líquido com forte odor em multidão em evento de candidatura de Lula foram detidos

Luisa Alves, sob supervisão de Wallacy Ferrari Publicado em 16/06/2022, às 19h47

Drone - Divulgação/Youtube/O TEMPO
Drone - Divulgação/Youtube/O TEMPO

Um dos homens que operou o drone que jogou substância de forte odor em multidão durante evento de candidatura de Lula (PT) e Kalil (PSD) em Uberlândia, Minas Gerais, afirmou que o líquido era veneno. O episódio ocorreu nessa quarta-feira, 15.

Os envolvidos, Rodrigo Luiz Parreira, Charles Wender Oliveira Souza e Daniel Rodrigues de Oliveira foram detidos em flagrante pela Polícia Militar. Eles foram apreendidos logo após o ocorrido, quando um grupo de militantes, seguiu o aparelho e chegou até uma área localizada atrás do local do evento. 

Eles afirmaram que o líquido é uma substância utilizada na lavoura, mas o nome ainda não foi informado. O público, presente no evento de pré-candidatura de Lula (PT) e Alexandre Kalil (PSD) na Unitri (Universidade do Triângulo), acredita que o líquido, por possuir forte odor, poderia se tratar de urina ou fezes. 

Sem autorização

De acordo com a Polícia Federal, os envolvidos não possuíam autorização para operar o equipamento. O drone foi apreendido e poderá ser encaminhado ao MPF (Ministério Público Federal).

Mesmo depois de detidos em flagrante, os três homens tiveram liberdade ao assinar o TCO (Termo de Circunstanciado de Ocorrência) para comparecerem ao Juizado Especial Criminal. As informações são do portal de notícias G1.