Notícias » Brasil

Durante CPI da Covid, Flavio Bolsonaro chama Renan Calheiros de ‘vagabundo’

Após a confusão, a sessão foi suspensa pelo presidente da CPI, Omar Aziz

Redação Publicado em 13/05/2021, às 08h01

Flavio Bolsonaro na sessão da CPI da Covid, na última quarta-feira, 12
Flavio Bolsonaro na sessão da CPI da Covid, na última quarta-feira, 12 - Divulgação/Twitter/Tv Senado

Durante a tarde da última quarta-feira, 12, a CPI da Covid, que investiga supostas omissões e irregularidades nos gastos do governo federal durante a pandemia do novo coronavírus no Brasil, teve que ser interrompida pelo senador e presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito, Omar Aziz.

Na ocasião, Flavio Bolsonaro (Republicanos-RJ) e o relator Renan Calheiros (MDB- AL), se envolveram em uma discussão. As informações foram publicadas pelo G1.

Segundo divulgado na publicação, o filho do presidente do Brasil chamou Renan de “vagabundo”. Flavio não integra a CPI, mas, pediu a palavra para mencionar o fato de que Calheiros defendeu a prisão do ex-secretário de Comunicação da Presidência, Fabio Wajngarten.

"Imagina a situação: um cidadão honesto ser preso por um vagabundo como Renan Calheiros. Olha a desmoralização”, declarou Flavio. Em seguida, Calheiros respondeu: “Vagabundo é você, que roubou dinheiro de pessoal no seu gabinete".

O filho do presidente continuou a discussão afirmando que Renan tinha o objetivo de usar a reunião como “palanque” para “aparecer”. O senador ainda usou um palavrão.

Na ocasião, Omar Aziz, o presidente da sessão pediu que os senadores mantivessem a calma: "Estou tentando equilibradamente tentar conduzir as coisas e as agressões entre senadores, isso não vai levar a lugar nenhum”, afirmou.

Aziz informou que a reunião seria suspensa em decorrência da sessão do plenário do Senado. Ao voltarem para a reunião, o presidente pediu respeito entre os participantes, além disso, sugeriu que as ofensas contra Renan fossem retiradas dos registros da CPI.

Confira o vídeo.