Notícias » Entretenimento

"Ele é indispensável": Diretor de The Crown elogia diretor de fotografia brasileiro

Peter Morgan fez questão de enaltecer Adriano Goldman, ex-diretor do Acústico MTV e responsável pela fotografia de Cidade dos Homens

Wallacy Ferrari Publicado em 24/11/2020, às 14h30

Cena de The Crown (esq.) em montagem com Adriano em evento de Netflix (dir.)
Cena de The Crown (esq.) em montagem com Adriano em evento de Netflix (dir.) - Divulgação / Netflix (esq.) / Getty Images (dir.)

Em entrevista à Folha, o diretor de The Crown, Peter Morgan, rasgou elogios ao diretor de fotografia, Adriano Goldman, responsável pelas imagens da aclamada produção do Netflix. De acordo com o autor, o paulistano é "simplesmente indispensável" pelo panorama que consegue transmitir com os ângulos capturados.

"Ele não só é fundador e criador da série, como também o mestre arquiteto da sua estética, do seu sentido, significado e sucesso. Ele é um grande artista e, sem ele, eu estaria completamente perdido", afirmou o dramaturgo britânico ao jornalista Henrique Goldman.

Criado no bairro de Pinheiros, em São Paulo, Adriano começou a carreira aos 16 anos na O2 Filmes, depois de algumas tentativas de realizar curtas-metragens amadores. Foi responsável pela direção das primeiras edições do Acústico MTV durante a década de 1990, além de ser responsável pelo premiado clipe da 'Orgasmatron' da banda Sepultura.

Também foi responsável por trabalhar em 'Cidade dos Homens' e 'O Ano em Que Meus Pais Saíram de Férias' antes de migrar para Hollywood. Atualmente com 54 anos de idade, ele foi o responsável pela fotografia das quatro primeiras temporadas da produção sobre a Família Real Britânica.

Sobre a nova temporada de The Crown

Em 15 de novembro, os fãs de The Crown — seriado que aborda o reinado de Elizabeth II —, finalmente assistiram a quarta temporada da série. A nova etapa era muito aguardada pelos telespectadores, principalmente pelos novos personagens envolvidos na trama: Diana e Margaret Thatcher.

A crítica internacional declarou elogios que não haviam sido vistos em temporadas anteriores, em destaque para a performance da atriz Emma Corrin, como a princesa de Gales. Além disso, adjetivos como “cativante” e “linda” foram usados para definir a nova etapa da produção.

A quarta temporada se passa nos anos 1970, quando a Família Real Britânica começa a se preocupar com a linha de sucessão ao trono e inicia a busca de uma esposa para Príncipe Charles. A nova temporada também mostra detalhes da conturbada relação entre Thatcher e Rainha Elizabeth, além do início do relacionamento entre Charles e a Princesa Diana.