Notícias » Estados Unidos

Eleições EUA: Partido Republicano da Califórnia instala urnas falsas

Caixas de votação foram distribuídas perto de academias de ginástica, lojas de armas e em áreas consideradas conservadoras — prática pode configurar fraude eleitoral

Fabio Previdelli Publicado em 14/10/2020, às 10h15

Imagem ilustrativa de uma urna eleitoral
Imagem ilustrativa de uma urna eleitoral - Getty Images

Após uma denúncia feita pelo The New York Times no último domingo, 11, o Partido Republicano da Califórnia admitiu que colocou mais de 50 urnas falsas de votação em cidades do Estado  — como Los Angeles, Fresno e Orange County. As autoridades estaduais disseram que tal prática é ilegal e que o ato pode configurar fraude eleitoral. 

Identificadas com etiquetas brancas com os dizeres “caixa para depositar cédulas oficiais” ou “caixa de entrega de cédulas”, as urnas de metal cinza-escuro foram distribuídas estrategicamente perto de igrejas, lojas de armas, academias de ginástica, perto de escritórios do Partido de Donald Trump e, principalmente, em áreas consideradas conservadoras de um Estado amplamente democrata. 

Essa medida adotada pelos republicanos caiu no conhecimento público justamente em um momento de extrema tensão com os democratas, principalmente os de Minnesota, que são acusados por apoiadores de Trump de tentarem minar a integridade do processo eleitoral ao tentarem expandir o acesso às urnas, como o voto por correspondência.  

Após a divulgação da matéria do The New York Times, o secretário de Estado da Califórnia, Alex Padilla, e o procurador-geral, Xavier Becerra, enviaram, na segunda-feira, 12, ordens para que o Partido Republicano retirasse as urnas falsas.  

Além disso, aconselharam a todos os eleitores que, inadvertidamente, possam ter depositado suas cédulas nesses locais, a entrarem em contato pelo site de votação da Califórnia para que seus votos sejam contabilizados da maneira que deve ser. Afinal, é muito difícil para os eleitores identificarem quais urnas são legítimas e quais foram implantadas pelos republicanos. 

“Enganar os eleitores é errado, independentemente de quem o esteja fazendo”, declarou Padilla em teleconferência com repórteres. Ele também reiterou que as urnas falsas “não são permitidas pela lei estadual”. Já Becerra disse que era “ilegal adulterar o voto de um cidadão” e que qualquer pessoa “envolvida nessa atividade” pode encarrar um processo criminal ou ação civil. 

Por outro lado, um porta-voz do Partido Republicano informou que eles continuarão utilizando as urnas falsas, já que as leis da Califórnia permitem que qualquer um possa entregar uma urna com votos, mediante, é claro uma autorização.