Notícias » Entretenimento

Em 1990, Tom Cruise disse que não faria sequência de ‘Top Gun’

O ator falou como seria “irresponsável” transformar o filme em uma franquia; entenda

Redação Publicado em 09/05/2022, às 12h04

Tom Cruise em "Top Gun: Maverick" (2022)
Tom Cruise em "Top Gun: Maverick" (2022) - Divulgação/Paramount Pictures

Mais de três décadas antes de “Top Gun: Maverick” (2022) estrear nos cinemas, Tom Cruise disse que não faria uma sequência do filme de sucesso de 1986 porque acreditava que isso teria sido “irresponsável”.

Em entrevista à Playboy em 1990, repercutida pela Rolling Stone Brasil, o ator falou sobre como não tinha a intenção de transformar o popular longa-metragem em uma franquia, com novos filmes continuando sua história.

“Algumas pessoas achavam que Top Gun era um filme de direita para promover a Marinha. E muitas crianças adoraram. Mas quero que as crianças saibam que a guerra não é assim”, explicou Cruise.

Ele continuou: “Que Top Gun foi apenas um passeio de parque de diversões, um filme divertido com classificação PG-13 que não deveria ser realidade. É por isso que não continuei fazendo Top Gun 2, 3, 4 e 5. Isso teria sido irresponsável”.

A sequência

Embora o filme tenha sido lançado em 1986, ele acabou ganhando sua esperada sequência recentemente, 36 anos depois — com a mudança de perspectiva do ator sobre a franquia e seu significado.

Agora, Cruise usou sua experiência no assunto para treinar o elenco de forma real para que o resultado fosse o mais verídico possível. Ele comentou sobre o tema em entrevista à Total Film.

Desenvolvi um programa inteiro para os atores, e como poderíamos colocá-los nos [jatos F/A-18]. Era cada passo do caminho. Tive que ensiná-los a voar. Tive que ensiná-los a lidar com GS (Ground Speed – velocidade em relação ao solo). Tive que colocá-los confiantes no avião,” afirmou.