Notícias » Personagem

“Em Cuba, somos privados do maior direito: a liberdade”, diz cubana radicada no Brasil

Em entrevista ao Grupo Perfil, Zoe Martínez fala sobre a antiga vida na Ilha e comenta as manifestações que tomaram o país no mês passado

Fabio Previdelli Publicado em 04/08/2021, às 07h00

Zoe Martínez em foto pessoal
Zoe Martínez em foto pessoal - Arquivo pessoal/Instagram/@zoemartinez05

No mês passado, manifestantes ganharam as ruas de diversas cidades de Cuba para protestarem contra o Governo do país.

Entre as principais reivindicações de parte da população estavam os pedidos por “liberdade”, além dos gritos contra o regime que comanda a Ilha desde o fim da Revolução, há seis décadas.  

O momento histórico vivido no país do Caribe foi um dos assuntos da entrevista de Zoe Martínez à Perfil, Aventuras na História e Rolling Stone.

“O Regime está com medo das manifestações. São manifestações históricas, você não vê isso a mais de seis décadas, porque a Ditadura está a mais de seis décadas no poder”, diz ela. 

Nascida na Ilha, Martínez se mudou para o Brasil ainda em sua juventude. Por aqui, a estudante de direito ganhou notoriedade ao publicar vídeos que criticam o comunismo e à ditadura de sua terra natal, além de defender a democracia e condenar governos totalitários.  

“Em Cuba a gente é privado do maior direito: a liberdade. Sem a liberdade a gente não tem nada. Cuba é um país sem liberdade, sem os direitos fundamentais garantidos. É um país onde você não pode sair na rua e se manifestar, como é aqui no Brasil”, diz Zoe. 

Confira abaixo a entrevista na íntegra!