Notícias » Guerra

Em reunião com refugiados ucranianos, Biden chama Putin de 'carniceiro'

O presidente dos Estados Unidos se comoveu com relatos de pessoas afetadas pela guerra na Ucrânia

Wallacy Ferrari Publicado em 27/03/2022, às 13h16

Montagem de Joe Biden (esq.) e Vladimir Putin (dir.)
Montagem de Joe Biden (esq.) e Vladimir Putin (dir.) - Getty Images

O presidente dos EUA,Joe Biden, se reuniu com autoridades do governo ucraniano junto com refugiados do país em guerra com a Rússia, promovido em Varsóvia, na Polônia. O diálogo chamou atenção da comunidade internacional pelo termo ‘carniceiro’, atribuído ao líder russo Vladimir Putin pelo chefe de estado norte-americano.

A fala foi proferida no segundo dia de estadia de Biden na Polônia e junto ao ministro das Relações Exteriores da Ucrânia, Dmytro Kuleba; o ministro da Defesa, Oleksii Reznikov; o secretário de Estado dos EUA, Anthony Blinken; e o secretário de Defesa, Lloyd Austin. Com eles, conversou sobre parcerias de segurança para o  desenvolvimento de uma co-operação de defesa.

O conteúdo da conversa foi revelado a veículos de imprensa local por Kuleba e Reznikov, que reiteraram o compromisso do presidente em cooperar com o país contra os russos, mesmo sem as garantias de segurança dadas pela Otan se apliquem ao país, que não compõe a aliança.

O presidente Biden disse que o que está acontecendo na Ucrânia mudará a história do século 21, e trabalharemos juntos para garantir que essa mudança seja a nosso favor, a favor da Ucrânia e a favor do mundo democrático", disse Kuleba à rede nacional de televisão da Ucrânia.