Notícias » Civilizações

Estátua Inca que escapou da destruição dos conquistadores é original, apontam análises

O ídolo Pachacamac, de 2,34 metros de altura, é ainda mais antigo que a civilização Inca

Joseane Pereira Publicado em 16/01/2020, às 11h00

O ídolo Pachacamac
O ídolo Pachacamac - Programa OPUS, Sorbonne Université

Pesquisadores descobriram que o ídolo Pachacamac, cuja destruição foi ordenada pelo conquistador Hernando Pizarro em 1533, é o artefato original. Com 2,34 metros de altura, a imagem é ainda mais antiga do que se pensava , datando de 760 a 876 d.C. e pertencente ao povo Wari.

"Temos um novo argumento para demonstrar que esta estátua de madeira é o ídolo original do Pachacamac", afirmou a pesquisadora-chefe Marcela Sepúlveda, da Universidade de Sorbonne em Paris. E, ao contrário do que se pensava anteriormente, o pigmento vermelho que acompanha a estátua não é sangue, mas um metal chamado Cinábrio.

As análises / Crédito: Marcela Sepúlveda/Sorbonne Université

 

Os dados foram levantados através de análises de fluorescência de raios-X. "Ficamos empolgados ao observar que os traços de cores foram preservados", afirmou Sepúlveda. Os dentes da estátua também continham traços de tinta branca, e partes de sua cabeça tinham pigmento amarelo.

“Análises adicionais podem ajudar a esclarecer as fontes desses materiais, mas esse é um excelente ponto de partida para entender as origens desse ídolo importante, que foi adorado por centenas de anos antes da conquista espanhola em um dos mais importantes locais de oráculos do Peru", afirmou ao jornal Live Science Patrick Ryan Williams, professor de antropologia do The Field Museum, em Chicago.