Notícias » Brasil

‘Estou morrendo’, disse Bolsonaro antes de ser internado

Em entrevista, o cirurgião Antônio Luiz Macedo, responsável por cuidar do presidente, deu detalhes sobre o caso

Redação Publicado em 06/01/2022, às 07h41 - Atualizado às 09h09

Jair Bolsonaro, presidente do Brasil
Jair Bolsonaro, presidente do Brasil - Getty Images

Em entrevista ao jornal O Globo, o médico e cirurgião Antônio Luiz Macedo, responsável por cuidar da saúde de Jair Bolsonaro (PL) desde 2018, quando o político foi alvo de uma facada, falou sobre o quadro do presidente.

Na última quarta-feira, 5, Bolsonaro recebeu alta do hospital em que estava internado desde segunda-feira, na região sul de São Paulo, após tratar de uma obstrução no intestino.

De acordo com o médico, antes de ser encaminhado ao hospital, ainda em Santa Catarina, o presidente ligou para Macedo, reclamando de fortes dores.

“Ele me ligou chorando de dor. Falou ‘estou morrendo, Macedo. A coisa está ruim’”, relatou o cirurgião.

Segundo Antônio, o caso em questão foi "perigoso", mas não houve necessidade de uma nova cirurgia. O que causou o problema desta vez foi o consumo de camarão. O médico informou que Bolsonaro não mastigou o alimento.

Para evitar novas crises, o presidente deverá mudar sua rotina. Como informou o cirurgião, Bolsonaro deve evitar alguns alimentos e não fazer força.