Notícias » Ciência

Estudo pretende descobrir se canabidiol também pode acalmar elefantes em luto

A morte da elefante mais velha do Zoológico de Varsóvia causou um estresse considerável aos animais mais jovens da manada

Isabela Barreiros Publicado em 14/09/2020, às 17h13

Imagem ilustrativa de elefantes
Imagem ilustrativa de elefantes - Pixabay

Na Polônia, o Zoológico de Varsóvia teve que lidar com a perda de Erna, a elefante mais velha da manada que vive no local, em março. Com essa morte, muitos dos animais mais jovens passaram a sofrer com o luto, principalmente porque, devido à espécie ser matriarcal, eles seguiam as elefantes mais velhas.

Segundo informações da BBC, para tentar acalmar os animais que estão passando por um período difícil, os pesquisadores da instituição pretendem descobrir se o CBD, também conhecido como canabidiol, um componente da cannabis, pode aliviar esse estresse.

Três elefantes mais jovens demonstraram-se muito afetados pela perda de Erna, especialmente Fredzia, o mais novo. A pesquisa começará com ele: o animal será tratado com canabidiol, testando o efeito da substância agora em outras espécies.

A maioria dos estudos realizados com CBD foi realizada em humanos, mas, agora, será possível descobrir se o mesmo efeito calmante também afeta os elefantes que estão sofrendo com altos níveis de estresse. Os resultados serão divulgados no ano que vem pela equipe.