Notícias » Estados Unidos

EUA aprovam uso emergencial de pílula contra Covid-19

Órgão americano autorizou o uso do Paxlovid em pacientes com mais de 12 anos de idade

Paola Orlovas, sob supervisão de Fabio Previdelli Publicado em 23/12/2021, às 12h24

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - Getty Images

Os Estados Unidos aprovaram, na última quarta-feira, 22, o uso emergencial do Paxlovid, a pílula experimental contra Covid-19 desenvolvida pela Pfizer. O medicamento, autorizado pela Agência Europeia de Medicamentos durante a semana passada, é o primeiro a oferecer um tratamento oral contra a doença a ser feito dentro de casa. 

O uso emergencial da droga foi autorizado pela FDA, uma agência reguladora dos Estados Unidos, que deixou com que o medicamento fosse usado em casos de pacientes com mais de 12 anos de idade, com doença leve ou moderada. 

Para usar a droga, que deverá ser tomada a cada 12 horas durante cinco dias, os pacientes deverão apresentar prescrições médicas, que devem ser feitas o mais rápido possível após o diagnóstico da doença — no máximo em até cinco dias depois do início dos sintomas.

O remédio surge a partir da combinação de dois medicamentos já existentes: o ritonavir, usado para combater o HIV, e o nirmatrelvir, uma droga experimental. As informações são da Deutsche Welle. 

Amesh Adalja, pesquisador sênior do Instituto Johns Hopkins para Segurança de Saúde, disse em entrevista para o veículo: "A aprovação de Paxlovid é um ponto importante que marca mais um passo para tornar a covid-19 uma infecção muito mais controlável."

"No entanto, agora permanecem duas questões principais: a droga será escassa nas próximas semanas e seu uso ideal requer diagnóstico imediato, o que pode ser difícil com os problemas de testes que nos afligem", completa.