Notícias » Ucrânia

EUA revelam sanções e Biden diz que Putin quer 'reestabelecer a antiga União Soviética'

O presidente norte-americano voltou a falar sobre o episódio ocorrido nesta quinta-feira, 24

Redação Publicado em 24/02/2022, às 19h05

Putin e Biden em 2021
Putin e Biden em 2021 - Getty Images

Após a invasão da Rússia na Ucrânia nesta quinta-feira 24, o presidente norte-americano Joe Biden falou mais uma vez sobre o episódio durante um discurso na Casa Branca.

Além de dizer que se trata de um 'ataque premeditado', Biden reforça que vai limitar transações em dólar para companhias da Rússia.

“Este é um ataque premeditado”, afirmou Biden. Vladimir Putinestá planejando isso há meses.”

O presidente também aproveitou o discurso para criticar Putin e dizer que ele pretende 'reestabelecer a antiga União Soviética'. 

"Putin é o agressor. Putin escolheu essa guerra e agora ele e seu país suportarão as consequências. (...) Putin cometeu um ataque aos princípios que dão suporte à paz global. Essa guerra nunca foi motivada por preocupações com a segurança. Foi motivada pelo desejo de Putin por um império, por quaisquer meios necessários. (...) Ele tem ambições muito maiores do que a Ucrânia. Ele quer reestabelecer a antiga União Soviética. Vamos garantir que Putin se torne um pária na arena internacional", disse o presidente dos EUA."

Após o discurso do presidente, as sanções contra a Rússia foram apresentadas através de um documento divulgado pela Casa Branca. 

As sanções incluem não só bloqueios no que se refere a exportação de tecnologia, mas também sanções as instituições financeiras da Rússia e 'bilionários corruptos'. Além disso, empresas estatais russas não poderão captar dinheiro do mercado dos Estados Unidos.