Notícias » Família real britânica

Ex-primeiro-ministro britânico comenta a morte do príncipe Philip

Para John Major, o funeral do Duque de Edimburgo pode ajudar a família real a superar tensões recentes

Alana Sousa Publicado em 13/04/2021, às 07h30

Príncipe Philip em 2018
Príncipe Philip em 2018 - Getty Images

A morte do príncipe Philip, marido de Elizabeth II e Duque de Edimburgo, ainda está gerando comoção mundo afora. Desta vez, foi o ex-primeiro-ministro do Reino Unido, John Major que fez comentários sobre o falecimento do membro real, aos 99 anos. 

Segundo repercutido pelo jornal O Globo, Major — que comandou o país de 1990 a 1997 — falou em entrevista à BBC: “É melhor que o atrito que nos disseram que surgiu termine o mais rápido possível, e a emoção e a dor compartilhadas neste momento devido à morte do avô deles, acho que é uma oportunidade ideal”. 

A fala faz referência ao comparecimento do príncipe Harry ao funeral de seu avô, será a primeira vez que o filho de Diana irá rever a família depois da entrevista polêmica à Oprah Winfrey. “Muitas famílias se reúnem e superam a tensão e os relacionamentos rompidos na hora de um funeral”, disse John, desta vez para a Rádio Times. “Algo muito profundo os une novamente. E isso acontecerá para esta família, tenho certeza”, finalizou o ex-político. 

O funeral será realizado no Castelo de Windsor no próximo sábado, dia 17. Ao contrário de Harry, Meghan Marklenão atenderá a cerimônia devido a sua gravidez; algo que criou polêmica entre os admiradores da monarquia. 

Sobre Philip

Nascido em 10 de junho de 1921, o PríncipePhilip da Grécia e da Dinamarca, teve uma infância errante e conturbada, na juventude, ele descobriu sua vocação quando entrou para a Marinha britânica.

O homem se casou com a então princesa Elizabeth em 1947, na ocasião, continuou seu trabalho como militar, mas, renunciou ao cargo após a esposa assumir o trono britânico, em 1952. O relacionamento rendeu quatro filhos: Charles, Anne, Andrew e Edward. Philip tinha oito netos e iria completar 100 anos em junho.