Notícias » Mundo

"Façam o máximo possível", diz Greta Thunberg para líderes da UE

A ativista ambiental de 17 anos, que acredita que é possível estabelecer metas melhores que as seguidas atualmente pela UE, também mandou uma mensagem diretamente para Emmanuel Macron

Ingredi Brunato Publicado em 15/10/2020, às 17h46

Fotografia de Greta.
Fotografia de Greta. - Divulgação/ Flickr

Nessa quarta-feira, 14, véspera de uma reunião de cúpula da União Europeia em Bruxelas, a ativista ambiental Greta Thunberg deu uma entrevista à agência de notícias AFP pedindo aos líderes políticos europeus por melhorias nas metas de redução de emissões de gases do efeito estufa. “Pedimos que façam o máximo possível, façam o que puderem”, disse a sueca. 

Com o objetivo de atingir a “neutralidade de carbono” em 2050, a meta atual da Comissão Europeia de redução dessas emissões é de 40%, contudo em setembro desse ano começou a discutir-se um aumento dela para 55% de redução até 2030. Essa decisão deverá ser tomada até janeiro de 2021. 

A ativista de 17 anos também se dirigiu ao presidente francêsEmmanuel Macron, pedindo que ele “assuma suas responsabilidades” e mantenha “sua promessa” de se manter na vanguarda da luta pelo ambiente. 

“Nada do que foi proposto ou impulsionado está de acordo com o que a ciência nos diz”, comentou Greta, que embora acredite que não existe uma “meta mágica” que resolva o problema em definitivo, pensa que é possível se fazer muito mais pelo planeta do que é feito atualmente. Ela sugeriu também “a criação de orçamentos de carbono anuais e vinculativos que se apliquem agora, não apenas em 2030 e 2050”.