Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Modigliani

Famoso quadro de Modigliani tem pinturas escondidas reveladas por raio-x

Esboços ocultos foram identificados na tela, que agora é famosa por conter cinco de suas pinturas

Redação Publicado em 13/07/2022, às 15h20

“Nude with Hat” (1908) de Amedeo Modigliani - Domínio Público, Wikimedia Commons/Modigliani
“Nude with Hat” (1908) de Amedeo Modigliani - Domínio Público, Wikimedia Commons/Modigliani

Um famoso quadro do artista do século 20 Amedeo Modigliani teve novas pinturas reveladas por curadores de um museu israelense, que usaram técnica de raio-x para descobrir mais três esboços anteriormente desconhecidos na tela.

“Nude with Hat” (“Nu com Chapéu”, em tradução livre), apresenta a pintura mais conhecida: uma mulher com traços alongados usando um chapéu. Mas, se colocado de cabeça para baixo, mostra no verso um retrato de Maud Abrantès, uma amiga do artista.

A partir de um estudo forense que radiografou o quadro para que ele fosse exposto na Filadélfia, foi possível revelar mais três esboços na pintura de 1908. Os olhos de uma terceira figura há haviam sido notados pelo curador do museu em 2010, mas só vieram a tona agora.

Entre os esboços identificados pela análise de raio-x estão dois retratos invisíveis a olho nu; um deles mostra uma mulher com o cabelo preso em um coque e o outro representa um homem.

“Quando decidimos fazer o raio-X, estávamos apenas procurando aprender um pouco mais sobre a figura oculta sob Maud Abrantès”, disse Inna Berkowits, historiadora de arte do Museu Hecht. “Através dos raios-X, somos realmente capazes de fazer esse objeto inanimado falar”.

Ao jornal britânico The Guardian, a especialista opinou que trata-se de “uma descoberta incrível”, acrescentando que a obra é “um caderno de esboços em uma tela”, que expõe a “busca sem fim por expressão artística” de Modigliani.

“Estranho e belo”

Acredita-se que Modigliani tenha pintado por cima da tela por falta de dinheiro, visto que morreu pobre aos 35. Hoje, o artista judeu é considerado um dos mais importantes modernistas do século 20.

“Ele foi um dos primeiros artistas multiculturais que se inspirou em diferentes fontes”, explicou Kenneth Wayne, diretor do Projeto Modigliani, acrescentando que o pintor buscou um “um ar de estranho e belo” em suas obras.