Notícias » Paleontologia

Fóssil de cérebro de 310 milhões de anos é revelado nos Estados Unidos

O achado raro pertencia a um caranguejo-ferradura

Giovanna Gomes sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 03/08/2021, às 12h27

Nas imagens, cérebro do caranguejo-ferradura
Nas imagens, cérebro do caranguejo-ferradura - Divulgação/Russel Bicknell

No final de julho, um artigo publicado no jornal científico Geology apresentou uma nova e impressionante descoberta realizada nos EUA: restos de um cérebro de 310 milhões de anos fossilizado, ou melhor, o molde de um cérebro pertencente a um caranguejo-ferradura. Segundo o UOL, o fóssil foi encontrado em Mazon Creek, no estado de Illinois.

Apesar do nome, no entanto, o animal encontrado é um aracnídeo, sendo muito mais próximo dos escorpiões e das aranhas do que dos caranguejos. 

"Esta é a primeira e única evidência de um cérebro em um fóssil de caranguejo-ferradura", afirmou ao Live Science o paleontólogo da Universidade da Nova Inglaterra no Maine, Russel Bicknell. "As chances de encontrar um cérebro fossilizado são de uma em um milhão", prosseguiu, destacando que tecidos moles costumam se decompor de maneira muito rápida.

"Para que sejam preservados, são necessárias condições geológicas muito especiais ou, então, que estejam acondicionados em um fragmento de âmbar." No caso da descoberta em Illinois, foi a geologia da área em que o fóssil foi encontrado que possibilitou que ele permanecesse preservado.

Confira o artigo completo por meio deste link