Notícias » Música

Fugas e briga pública: 5 vezes em que Kurt Cobain e Axl Rose protagonizaram tretas

Os astros do rock marcaram o final do século 20 pelos riffs pesados — mas não se deram bem em episódios pessoais

Wallacy Ferrari Publicado em 23/02/2021, às 10h00

Kurt Cobain (esq.) e Axl Rose (dir.) reunidos em montagem
Kurt Cobain (esq.) e Axl Rose (dir.) reunidos em montagem - Divulgação

Ícones da música, moda e comportamento nos anos 1990, suas bandas tiveram os mais altos números de vendas em álbuns de rock na década, além de potencializarem suas imagens como formadores de opinião; Axl Rose e Kurt Cobain tinham diversas características semelhantes comercialmente, mas eram bem diferentes em suas vidas privadas.

Axl, com o Guns n’ Roses, foi responsável por reascender o hard rock após a onda glam dos anos 80, exibindo bandanas e letras agressivas ao lado de supermodelos da época. Já o Nirvana de Kurt buscava o oposto, popularizando o movimento grunge e desviando do glamour de um rockstar. Juntos, protagonizaram episódios tumultuados.

Confira cinco vezes em que Kurt Cobain e Axl Rose protagonizaram tretas:

1. Problemas comerciais

Em entrevista por membros do fã clube do Guns n' Roses e noticiada pelo Alternative Nation, o ex-empresário da banda, Doug Goldstein, explicou que, quando as bandas de Seattle começaram a aparecer no cenário musical norte-americano, Axl ficou extasiado: "Ele amava Alice In Chains, gostava muito deles. [...] Axl obrigava os caras do GNR, em particular Slash e Duff, ouvirem Nirvana. Ele estava tipo, 'Gente, é para onde a música está indo'".

Apesar da persistência do vocalista, no entanto, os outros membros não davam a mínima para o som em que o líder apresentava, ironizando a sonoridade. No entanto, não previam que Nevermind, lançado uma semana após o Use Your Illusion do Guns, teria um sucesso comercial bem maior.


2. Encontro frustrado

Mesmo sem o apoio dos colegas, Axl fazia questão de conhecer a nova banda, sendo convidado para um show do Nirvana no Palace Theatre, em 1992. Ambos estavam na Geffen Records na época e, com o auxílio do empresário Danny Goldberg, Rose foi levado ao camarim após o término do show, como contou no livro ‘Serving the Servant: Remembering Kurt Cobain’.

Axl Rose usando um boné do Nirvana durante as gravações do clipe Don't Cry / Créditos: Divulgação / Geffen

 

No entanto, Danny não sabia que Kurt não queria encontrar o cantor — visto que era contra os posicionamentos machistas propagados em sua banda — e ofereceu um plano de escape por um corredor lateral do camarim. Com isso, os membros do Nirvana conseguiram fugir para um beco atrás do teatro, onde ficaram escondidos até Axl ir embora, deixando o vocalista bastante irritado.


3. Última tentativa

Apesar da fuga, Axl não desanimou, visto que não tinha ciência de que a ocasião teria sido evitada voluntariamente ou por problemas de turnê. Com isso, chegou a elogiar a apresentação e declarar em entrevistas que tinha um apreço pelo Nirvana, chegando a usar um boné do grupo no clipe ‘Don’t Cry’.

Sua última tentativa de se encontrar com o conjunto seria em seu aniversário, convidando os membros para realizar uma apresentação conjunta numa grande festa privada. Dessa vez, os membros não apenas recusaram, mas deixaram claro que não tinham interesse em se associar o artista.


4. Encontro involuntário

A primeira oportunidade de estarem no mesmo local — já brigados publicamente — seria em um evento promovido pela MTV americana, o Video Music Awards de 1992. No evento, ambas as bandas levaram estatuetas para a casa, mas o auge da rixa ocorreu dentro dos bastidores, enquanto Kurt e a esposa Courtney encontraram a então namorada de Axl, Stephanie Seymour.

Nirvana (à esq.) e Guns n' Roses (à dir.) recebendo prêmios no VMA 1992 / Crédito: Divulgação / YouTube / MTV

 

Stephanie decidiu provocar a companheira de Cobain perguntando se ela era uma modelo. CourtneyLoveretrucou, perguntando se a modelo era uma neurocirurgiã. A troca de farpas foi suficiente para Axl ir até o camarim do Nirvana com alguns seguranças, orientando Kurt a “calar a boca” da esposa.


5. Irritação nos palcos

Kurt não confrontou o líder do Guns n' Roses naquela noite, mas fez questão de se vingar; durante sua apresentação, aproveitou para cuspir no piano onde Axl se apresentaria no mesmo evento. O baixista Krist Novoselic, associou a fonética com o nome do músico rival e brincou no microfone: "Hi Axl! Hi asshole! Hi Axl! Hi Asshole!” ("Olá Axl! Olá c*zão! Olá Axl! Olá c*zão!").

O citado, por sua vez, não realizou mais declarações contra o Nirvana naquela noite, mas pouco depois, dedicou um espaço em um show para queimar o boné da banda, enquanto os outros membros do Guns tocavam 'Smell Like Teens Spirit'. A gravação do ato foi recuperada em 2015:


+Saiba mais sobre esse assunto e a história do rock nos links abaixo:

Guns N' Roses – O último dos gigantes, por Mick Wall (2017) - https://amzn.to/2V1MTkv

Kurt Cobain: Fragmentos De Uma Autobiografia, de Marcelo Orozco (2002) - https://amzn.to/3bTAyXi

O dia em que o rock morreu, de André Forastieri (Ebook) - https://amzn.to/329jZSH

As raízes do rock, de Florent Mazzoleni (2014) - https://amzn.to/2QKcltX

Breve História do Rock, de Ayrton Mugnaini Jr. (2007) - https://amzn.to/2uuJ6Cu

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W