Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Mundo

Garota de 10 anos faz história ao pilotar avião totalmente elétrico

Amy Spicer, de 10 anos, pilotou um avião totalmente elétrico; o convite foi feito por uma empresa de aviação que busca diminuir os danos ao meio ambiente

Redação Publicado em 14/12/2023, às 16h35

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Amy Spicer, de apenas 10 anos, pilotando uma aeronave elétrica - Reprodução/Vídeo/X/Reuters
Amy Spicer, de apenas 10 anos, pilotando uma aeronave elétrica - Reprodução/Vídeo/X/Reuters

Recentemente, uma menina de apenas 10 anos se tornou uma das pessoas mais novas do planeta a pilotar um avião elétrico. Amy Spicer, da Austrália, afirma que ter guiado a aeronave foi a realização de um sonho que cultivou desde seus primeiros anos de vida. 

Eu tinha 2 anos e meio quando disse pela primeira vez que queria voar. Eu tinha 7 anos quando fiz meu primeiro voo, e acho que tinha 8 anos quando tive aulas em um planador”, relembrou a garota à Reuters.

Conforme repercutido pelo G1, há poucas semanas, Amy foi convidada para realizar um voo experimental em um modelo totalmente elétrico, que comporta duas pessoas. Assim, a jovem se adianta em seu conhecimento das novas tecnologias que pautarão o futuro da aviação, por meio de modelos que causam menos danos ao meio ambiente.

A aeronave emprestada à Amy pertence a uma empresa australiana que está incentivando a realização de voos livres de emissões de gases poluentes. “Estou muito orgulhosa de poder ajudar o futuro da aviação, reduzindo as emissões de carbono e voando em um modelo elétrico”, afirmou a menina.

Superação

Amy também admitiu que ficou assustada ao assumir o controle de uma aeronave pela primeira vez, mas que realizou um sonho e a vontade de se tornar um piloto quando crescer aumentou ainda mais. 

Além disso, a jovem de apenas 10 anos relembrou os comentários maldosos que ouviu dos meninos de sua escola, que diziam que ela não poderia pilotar um avião sem uma carteira de motorista. Porém, os voos guiados por Amy são legalizados no país, por serem feitos com a constante supervisão de monitores. 

Assim, a Austrália se prepara para assumir um papel central na aviação elétrica mundial. Somente na região oeste do país, por exemplo, existem três aeroportos que administram recargas de energia para modelos do tipo.

As aeronaves elétricas de hoje têm alcance modesto, mas isso não as torna inutilizáveis. Elas voam por até uma hora e em determinados espaços aéreos, o que significa que podemos muitos treinamentos", explicou Korum Ellis, fundadora da empresa encarregada do avião que Amy pilotou, à Reuters.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!