Notícias » Mundo

Imagens de satélite mostram bases russas na Ucrânia

Os ucranianos comemoraram o que seria uma decisão da plataforma, no entanto, a companhia explicou o episódio

Redação Publicado em 19/04/2022, às 08h43 - Atualizado em 25/04/2022, às 15h34

Bases militares russas
Bases militares russas - Google Maps / Divulgação

O perfil das Forças Armadas ucranianas no Twitter comemorou o que seria uma ' abertura de acesso às imagens' de bases militares russas no Google Maps. Imagens em alta resolução nos locais onde estão armamentos estratégicos, por meio dos satélites, podem ser visualizadas.

Com as imagens, em teoria, as tropas militares de toda a Ucrânia ganhariam uma vantagem perante os russos. 

"O GOOGLE MAPS ABRIU ACESSO ÀS INSTALAÇÕES MILITARES E ESTRATÉGICAS DA RÚSSIA. Agora todos podem ver uma variedade de lançadores russos, minas de mísseis balísticos intercontinentais, postos de comando e aterros secretos com uma resolução de cerca de 0,5 metros por pixel", escreveu o perfil - atualmente suspenso - no Twitter.

Dentre as imagens de território militar russo disponíveis no Google Maps, estão: 

Área russa onde é possível ver a posição de lançamento de um míssil balístico intercontinental; uma base aérea militar na cidade de Kursk, no oeste da Rússia, que fica a apenas 150 quilômetros da fronteira com a Ucrânia; submarinos na península de Kamchatka, no extremo Leste da Rússia, próximo ao Japão; uma base com armas nucleares perto de Murmansk, próximo da fronteira com a Finlândia; O caça SU-57, de 5ª geração, que é considerado um dos mais modernos da Força Aérea russa. 

As imagens de satélite são um dos maiores problemas para os russos, porque são essas informações que dão aos ucranianos um conhecimento prévio dos movimentos inimigos. 

Google nega! (ATUALIZAÇÃO)

Ao site Ars Technica, o Google se pronunciou a respeito do episódio amplamente repercutido. Segundo o Canal Tech, um representante explicou que a plataforma não fez alterações nos mapas. Como consequência, as pessoas só não observaram direito os mapas presentes na plataforma.

Conforme dito anteriormente por veículos, não foi uma decisão do Google em revelar áreas borradas diante da guerra. Imagens distorcidas continuarão desta maneira, assim como os locais apresentados irão permanecer assim. 

O Google Maps também se pronunciou através do Twitter. "Olá, observe que não fizemos nenhuma alteração de desfoque em nossas imagens de satélite na Rússia", destacou a plataforma.

Veja imagens!

Base de armamentos nucleares perto de Murmansk / Crédito: Divulgação/Google Maps
Base de submarinos russos em Kamchatka - Crédito: Divulgação/Google Maps
Posição de lançamento de míssil balístico intercontinental Crédito: Divulgação/Google Maps