Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Monarquia

Harry e Meghan lançam website sem citações à realeza, mas mantendo brasão e títulos reais

Ainda que não façam parte da monarquia há anos, o casal continuou a utilizar símbolos da Família Real no domínio de novo site

Isabelly de Lima Publicado em 13/02/2024, às 13h04

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Capa do site do casal Meghan e Harry e o próprio casal - Reprodução / Sussex.com e Getty Imagens
Capa do site do casal Meghan e Harry e o próprio casal - Reprodução / Sussex.com e Getty Imagens

O lançamento do novo website do príncipeHarry e de Meghan Markle chamou a atenção da imprensa britânica por um fato curioso em relação às informações contidas no portal; mesmo sem mencionar, em nenhuma das páginas, a relação do casal com a realeza britânica, a apresentação de ambos mantém seus títulos reais e os brasões de suas designações.

O próprio registro do site, de domínio "Sussex.com", refere-se ao ducado do condado britânico de Sussex, no qual a dupla se absteve das funções em janeiro de 2020. Contudo, eles seguem argumentando publicamente que o título compõe o sobrenome de ambos e não alteram sua desfiliação.

O jornal britânico Daily Mail ainda acrescentou que a empresa do casal ainda registrou uma série de endereços eletrônicos com termos reais, como SussexRoyal.com, Archewell Productions (archewellproductions.com) e Archewell Foundation (archewell.org).

Uso pessoal ou profissional?

Agora, ao entrar nesses domínios, um usuário é redirecionado ao portal da Sussex.com, inteiramente composto por informações, projetos e imagens de Meghan e Harry em eventos pelo mundo. Tal uso lança polêmica sobre um possível uso comercial dos nomes, títulos e brasões reais, o que é estritamente proibido pela Família Real Britânica.

Caso a realeza interprete que o uso acarreta autopromoção do casal para a obtenção de recursos, pode acionar a dupla juridicamente ou, até mesmo, derrubar o acesso ao portal em países do Reino Unido através de VPN, ou seja, impedindo que a localização receba os dados deste portal. A realeza britânica não se pronunciou sobre o caso.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!