Notícias » Civilizações

Na Escócia, arqueólogos encontram pedra com símbolos pictos

Descrita como "única", a descoberta revela gravuras da antiga civilização

Thiago Lincolins Publicado em 24/08/2019, às 12h00

None
Crédito: Reprodução

Na Escócia, uma pedra picta esculpida há 1,2 mil anos foi encontrada em uma antiga igreja cristã de Dingwall. Decorada com desenhos míticos, a relíquia foi considerada uma “descoberta única na vida”.

O artefato foi localizado por Anne MacInnes, arqueóloga da Sociedade Arqueológica do Norte da Escócia, enquanto realizava pesquisas na abadia. “Eu estava limpando a vegetação quando vi a escultura. Eu realmente não conseguia acreditar no que estava vendo”, explicou.

Os desenhos presentes na pedra, instigaram os pesquisadores envolvidos na descoberta. Eles retratam animais míticos, bois e até mesmo um guerreiro com a cabeça de um animal, segurando uma espada e um escudo.

Os arqueólogos informaram que ainda não conseguiram verificar as gravuras presentes no lado oposto do artefato. Entretanto, eles sugerem que provavelmente se trata de uma grande cruz cristã ornamentada.

Os pictos (“pessoas pintadas”), chamados assim por suas tatuagens e pinturas de guerra, lutaram contra a conquista da Escócia pelo Império Romano. De acordo com os relatos romanos, os pictos eram um povo feroz e poderoso que praticava o poliamor.

Agora, a pedra será preservada e em seguida exposta num museu da Escócia ou em outro local apropriado para a relíquia.