Notícias » Crimes

Homem de 82 anos mata vizinha de 11 anos após briga por cachorro na Flórida, EUA

Além de executar a garota a tiros enquanto estava no telefone com a Polícia, o atirador matou o pai da menina

Wallacy Ferrari Publicado em 08/07/2020, às 12h57

Viaturas se posicionam em volta de residência onde o crime ocorreu
Viaturas se posicionam em volta de residência onde o crime ocorreu - Reprodução/Twitter/Port St. Lucie PD

Um homem de 82 anos executou uma vizinha de 11 anos e seu pai após uma briga causada pelo cachorro do atirador na Flórida, EUA. De acordo com a polícia do condado, o homem identificado como Ronald Delserro, munido de duas pistolas, disparou contra a casa do vizinho Guy Alexander Hansman, 55, acertando o proprietário e a filha Harper.

Durante os disparos, a jovem ligou para serviço de emergência estadunidense e relatou os tiros, sendo ouvidos durante a chamada pela operadora: “Eu acho que meus pais estão mortos. Acho que minha família está morta", afirmou a jovem. Após o chamado, a garota também foi atingida, mas conseguiu ser resgatada por uma ambulância, morrendo em um hospital da região.

Delserro foi perseguido após o ato e chegou a atingir um militar, mas foi morto pela polícia após a troca de tiros. Guy Alexander foi localizado sem vida na garagem de sua residência. De acordo com o xerife do condado de St. Lucie, Ken Mascara, a disputa iniciou após o cachorro do atirador morder um vizinho.

Na ocasião, o dono e a esposa foram multados em US$505 (cerca de RS$2.696) e manifestaram incômodo com a vizinhança por reclamarem do cão raivoso. O ato aconteceu logo após a conclusão do julgamento no tribunal.