Notícias » Reino Unido

Homem descobre túnel do tempo de 120 anos enquanto reformava a casa na Inglaterra

Os itens encontrados por Jake Brown na escavação impressionam pela raridade e conservação

Wallacy Ferrari Publicado em 06/05/2020, às 14h22

O homem, analisando as paredes do túnel com o auxílio de uma lanterna
O homem, analisando as paredes do túnel com o auxílio de uma lanterna - Divulgação / SWNS.COM

Enquanto reformava sua casa recém-comprada em Plymouth, no sudoeste da Inglaterra, Jake Brown notou que uma das paredes tinha uma textura diferente das outras. Ao perfurar, notou, com o auxílio de uma lanterna, que havia um grande espaço escuro vago em seu terreno. Ao realizar uma abertura maior, conseguiu passar a cabeça e observar o túnel.

Com itens variados, datados entre 1900 e 1960, o homem iluminou a caverna subterrânea com o auxílio de tochas. Com cerca de 5 metros de profundidade e com 3 metros de largura e altura, o inglês notou que não se tratava de um buraco involuntário devido quando viu o teto arqueado, confeccionado com pedras.

Um conjunto de rodas e as latas de tinta encontradas na escavação / Créditos: Divulgação / SWNS.COM

 

Os objetos encontrados estavam soterrados em uma terra úmida e, em grande maioria, tratava-se de restos de obras, ferramentas e trabalho ou itens emergenciais. Pelo fato de estarem enterrados, o processo de degradação de alguns utensílios foi retardado, possibilitando a visualização de seus rótulos para estimar uma data.

Garrafas, latas de tinta e até mesmo rodas de um dos primeiros carros de tração mecânica foram identificadas e higienizadas para serem analisadas. Alguns jornais passaram por um processo de lavagem, feita pelo próprio dono, na banheira da residência, para possibilitar a leitura dos papéis.

Os pedaços de jornais encontrados e recuperados na água / Créditos: Divulgação / SWNS.COM

 

Em entrevista ao Daily Sun, Jake explicou a sensação de descobrir o espaço oculto na residência: “A curiosidade e um pouco de tédio me dominaram, depois disso peguei uma broca e comecei a trabalhar como piloto, vendo buracos na parede”. O homem afirmou que contou com a ajuda profissional: “Naquela noite, entrei em contato com um historiador local, o Sr. Richard Fisher. Descrevi as descobertas e pedi sua orientação”.

Richard explicou que a área, anteriormente chamada de Windridge Hill, era uma grande colina e que se expandiam por baixo de calçadas. A prática ficou inviável com o aumento do nível da maré na região: “Esses lugares abrigavam adegas, estufas para cultivar cogumelos e, se fosse grande o suficiente, uma área de banho do ‘tipo gruta’”, concluiu o historiador.  


+Saiba mais sobre arqueologia por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Arqueologia, de Pedro Paulo Funari (2003) - https://amzn.to/36N44tI

Uma breve história da arqueologia, de Brian Fagan (2019) - https://amzn.to/2GHGaWg

Descobrindo a arqueologia: o que os mortos podem nos contar sobre a vida?, de Alecsandra Fernandes (2014) - https://amzn.to/36QkWjD

Manual de Arqueologia Pré-histórica, de Nuno Ferreira Bicho (2011) - https://amzn.to/2S58oPL

História do Pensamento Arqueológico, de Bruce G. Trigger (2011) - https://amzn.to/34tKEeb

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W