Notícias » Brasil

Homens invadem aula online e enviam material pornográfico para crianças

O caso aconteceu durante uma reunião do sexto ano de um colégio paulista; mais de 60 alunos estavam presentes

Ingredi Brunato, sob supervisão de Pamela Malva Publicado em 13/03/2021, às 08h30

Fotografia da parte exterior do colégio
Fotografia da parte exterior do colégio - Divulgação / Facebook

Na última quinta-feira, 11, os alunos do sexto ano de uma escola no município paulista de São José do Rio Preto tiveram sua aula virtual invadida por dois homens que começaram a transmitir pornografia para a sala. 

Segundo repercutido pelo UOL, tudo começou quando um usuário de nome “Ednaldo H” entrou na reunião do Google Meet e começou a postar imagens obscenas para a sala com mais de 60 crianças entre 11 e 12 anos de idade. 

O homem, que era possivelmente um hacker, também foi responsável por fazer com que o professor não pudesse mais finalizar o vídeo. Para piorar a situação, outro usuário, chamado “Felipe Gomes”, também adentrou a sala virtual. Uma vez na reunião, o suspeito ligou sua webcam e começou a se masturbar.

A Polícia Civil registrou o crime como um “ato obsceno”. Atualmente, estão sendo feitas as investigações para determinar como a dupla teve acesso à reunião da classe.

“O que a gente comentou foi que ou algum aluninho passou o link para alguma pessoa, ou foi um hacker”, explicou a vice-diretora do colégio, Marilza Cristina Teodoro de Lima, em entrevista ao UOL. Segundo a responsável, o uso da plataforma Google Meet para as aulas estará suspensa até essa situação estar resolvida.