Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Anaconda mutante

Inédito: Anaconda mutante é encontrada no Pará

Registro de anaconda mutante no Brasil chamou a atenção da comunidade científica

Fabio Previdelli Publicado em 12/07/2022, às 11h03

A sucuri mutante - Divulgação/ Afonso Mendes
A sucuri mutante - Divulgação/ Afonso Mendes

Na cidade de Belém, no Pará, o biólogo Afonso Mendes fez um registro inédito: uma anaconda mutante. Trata-se de uma sucuri-verde (Eunectes murinus) de pele amarela, considerada a maior cobra do Brasil.

Acontece que o animal sofre de uma mutação genética chamada de xantismo, uma anomalia que altera o pigmento da pele para tons amarelados. No caso da sucuri-verde, este é o primeiro caso que se tem conhecimento no mundo. 

Comparação da cor de pele da sucuri-verde com e sem xantismo/ Crédito: Divulgação/ Afonso Mendes

A sensação de fotografar esse réptil foi muito bacana. Ver o bicho de coloração totalmente diferente e poder publicar o primeiro registro do mundo faz a gente perceber o quanto ainda temos para descobrir sobre a nossa fauna", disse Mendes em entrevista ao G1. 

A sucuri-verde de pele amarela 

Afonso estava fazendo uma expedição com um amigo que estuda cobras da América do Sul quando conseguiu fazer o registro raro. "Eu estava fazendo meu mestrado e ele desenvolvendo um trabalho de doutorado sobre sucuris na mesma região. A gente foi para um serpentário que fica a 30 quilômetros de Belém pra levantar dados da pesquisa dele. Foi quando soubemos que a cobra de cores pálidas havia sido encontrada no centro da cidade"

A sucuri foi resgatada em 2020 pelo Batalhão de Polícia Ambiental de Belém em uma área urbana. Porém, o artigo com o registro inédito só foi publicado nos últimos dias pelo Herpetological Review, o que chamou a atenção da comunidade científica. 

Segundo o biólogo, um fato que chama a atenção é de que a sucuri-verde conseguiu chegar à vida adulta, afinal, ela foi capaz de sobreviver na vida selvagem mesmo não possuindo um padrão de cores que ajude em sua camuflagem. A cobra mede 2,5 metros e pesa cerca de sete quilos.