Notícias » Mundo

Itamaraty registra a saída de 80 brasileiros do território ucraniano

A diplomacia brasileira propõe um plano de evacuação no país em guerra com a Rússia

Wallacy Ferrari Publicado em 28/02/2022, às 09h31

Cidadãos deixam a Ucrânia com malas e mochilas
Cidadãos deixam a Ucrânia com malas e mochilas - Getty Images

O Ministério das Relações Exteriores do Brasil estimou em nota divulgada na noite do último domingo, 27, que pelo menos 80 brasileiros informaram ao Itamaraty que conseguiram atravessar a fronteira da Ucrânia e sair do país em guerra. Agora, aproximadamente 100 brasileiros registrados na embaixada seguem em solo ucraniano.

A diplomacia brasileira não apenas se propôs a realizar um plano de evacuação do país em guerra, mas se dispôs a auxiliar cidadãos da Argentina, do Chile, Uruguai e Paraguai, cujos países compõem o Mercosul e possuem cidadãos no país europeu, mas não possuem embaixada, como informou o secretário de Comunicação e Cultura do Itamaraty, Leonardo Gorgulho, em coletiva de imprensa.

De acordo com o portal G1, a comunidade brasileira na Ucrânia antes da guerra ser decretada pelo líder russo Vladimir Putin era estimada em 500 pessoas, sendo grupos majoritariamente mobilizados por familiares e amigos de atletas brasileiros que jogam a liga nacional de futebol ucraniano. Alguns deles conseguiram deixar o país na última sexta-feira, 25, em um comboio de trens e ônibus.

Ao deixarem a Ucrânia pelos países fronteiriços, os brasileiros e outros sul-americanos contam com a assistência de uma unidade da embaixada na Romênia, outra na Polônia e, em caso de entrada pela Rússia — que é evitado pelos cidadãos pela possibilidade de atravessar um combate em vigor —, podem conseguir amparo em Moscou.