Notícias » Estados Unidos

Luzes de famoso ponto turístico em Washington se apagam e autoridades dos EUA investigam o caso

Na ocasião, visitantes estranharam a falta de luminosidade no Monumento de Washington e repercutiram o assunto nas redes sociais. Confira!

Redação Publicado em 25/01/2021, às 12h00

Monumento de Washington
Monumento de Washington - Wikimedia Commons

De acordo com informações publicadas nesta segunda-feira, 25, pelo portal de notícias UOL, o National Mall — serviço que supervisiona os monumentos históricos dos Estados Unidos — confirmou o que muitos internautas já haviam dito: as luzes do famoso Monumento de Washington, localizado no parque Constitution Gardens, nos Estados Unidos, realmente se apagaram de maneira repentina.

Segundo revelado na publicação, o caso teria acontecido no último domingo, 24, e chamou a atenção de quem passava pelo local, os visitantes questionaram nas redes sociais as razões pela falta de luz.

"As luzes externas do Monumento de Washington estão apagadas [...] Estamos investigando e vamos restaurá-las o mais rápido possível”, escreveu o National Mall em seu Twitter, no domingo.

Agora, as autoridades norte-americanas buscam entender os motivos por trás desse ‘apagão’ misterioso. Até o momento em que essa reportagem vai ao ar, nenhuma informação foi confirmada. Contudo, os internautas levantaram algumas possibilidades.

"O Monumento a Washington não está iluminado esta noite por qualquer motivo e é super assustador", escreveu um usuário.

 

"Muito estranho ver as luzes apagadas no Monumento de Washington. O lado leste parece ser mais brilhante, tudo muito estranho", escreveu uma internauta em sua rede social. 

Hipóteses 

Um dia antes da falta de luz no ponto turístico em Washington, D.C, o National Mall havia anunciado que o monumento permaneceria fechado por tempo indeterminado, como uma medida de precaução em meio à pandemia do novo coronavírus para “proteger a equipe [que trabalha no local] e os visitantes”, revelou a instituição.

Além disso, o monumento e seus arredores já haviam sido fechados anteriormente em decorrência das confusões em Washington, D.C, a decisão se deu como uma proteção imposta pelas autoridades durante a posse do presidente eleito do país, Joe Biden.