Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Rússia

Magnata assume atividades de todos os McDonald's fechados na Rússia

O empresário Alexander Govor deve ocupar os 850 endereços da rede com novo nome

Wallacy Ferrari Publicado em 21/05/2022, às 13h17

Restaurante da cadeia McDonald's em Moscou, Rússia - Getty Images
Restaurante da cadeia McDonald's em Moscou, Rússia - Getty Images

Um magnata russo, identificado como Alexander Govor, deve assumir todas as 850 unidades do McDonald's que foram fechadas na Rússia após a sanção instaurada pela diretoria internacional da rede de fast-food. Em processo de aprovação regulatória, o empresário teve o nome revelado na última quinta-feira, 19, e já tinha uma relação comercial com a empresa desde 2015.

No acordo com a empresa, Govor assumiu o compromisso de ocupar os endereços deixados pelo restaurante e usar a estrutura para criar uma nova marca, ainda prevendo a manutenção de empregados da empresa, que tiveram os empregos assegurados pelo McDonald’s. Os valores da aquisição não foram revelados.

Alexander já operava 25 restaurantes, todos na região da Sibéria, mas distribui seus negócios em setores da alimentação e outros comércios na Rússia. A Forbes estima que a sua principal empresa, uma refinaria de petróleo, teve receita de 97,5 bilhões de rublos em 2021 (R$ 7,7 bilhões na cotação atual).

Sem desemprego

No dia 16 deste mês, o diretor-executivo do McDonald's, Chris Kempczinski, afirmou, em comunicado, que estava orgulhoso dos mais de 60 mil funcionários que a rede de fast food norte-americana emprega na Rússia e declarou que a decisão de encerrar as atividades no país foi "extremamente difícil".

"A crise humanitária provocada pela guerra na Ucrânia, e o entorno imprevisível para operar ali, levaram o McDonald's a concluir que o negócio na Rússia não é sustentável, nem é consistente com os valores do McDonald's", aponta nota divulgada.